Violência Obstétrica é principal tema da Rede de Enfrentamento a Violência Contra a Mulher

No ano de 2019 e 2020, foram registrados 10 processos no Paraná, 6 deles em Guarapuava

Na manhã desta sexta-feira (11), a reunião da Rede de Enfrentamento a Violência Contra a Mulher, foi promovida pela Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres com o objetivo de traçar estratégias de enfrentamento. O encontro contou com a presença de representantes da NUDEM (Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher) da Defensoria Pública do Estado do Paraná e da Procuradoria da Mulher da Câmara.

No levantamento da Secretaria sobre como a pandemia tem afetado a vida das mulheres, um dos dados alarmantes foi o de casos de violência obstétrica, tema discutido na reunião. No ano de 2019 e 2020, foram registrados 10 processos no Paraná, 6 deles em Guarapuava.

Para a secretária de Políticas Públicas do município, Priscila Schran, este é um indício de que as denúncias estão sendo realizadas e o trabalho feito pela Defensoria Pública é efetivo.

“A sugestão da defensoria é que a gente atue nessas duas frentes, a primeira na conscientização e educação de direitos para mulheres que já fazem parte dos grupos de gestante da assistência e da Secretaria de Saúde. E o segundo eixo seria de ação preventiva, com as equipes dos hospitais, apresentando as boas práticas de parto da Organização Mundial da Saúde”, comentou Priscila.

A Dra. Lívia Brodbeck, Defensora Pública e Coordenadora do NUDEM/PR, ressaltou que a mulher vítima de violência obstétrica, ao acionar o atendimento da Defensoria Pública, deve ter em mãos seus documentos pessoais, documentos de acompanhamento da gestação no pré e pós-parto e prontuários de atendimento dela e do bebê, que também podem ser solicitados pela própria Defensoria, para evitar maiores constrangimentos à paciente.

Para denúncias de violência obstétrica em Guarapuava, o atendimento do NUDEM/Defensoria Pública pode ser contatada através do e-mail [email protected] e pelos telefones (42) 99107-4400 e (42) 99137-2223.ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: