Vacinação avança e atinge marca de 6,1 mil pessoas em Guarapuava

Até o momento, Guarapuava atingiu a marca de 6.107 pessoas vacinadas, sendo 2.313 idosos e 3.794 profissionais da área de saúde

Em Guarapuava, a estrutura montada na Praça Cândido Xavier tem sido uma estratégia eficiente para vacinar um grande número de pessoas em um único dia. Prova disso é que nesta segunda-feira (8), 961 pessoas passaram pela Central de Vacinação. 

A grande maioria foi imunizada sem precisar sair dos carros. Desse total, 768 idosos tomaram a primeira dose e 193 receberam a segunda aplicação.

“A maior busca por vacinas é no início do dia e isso gera as filas e uma demora um pouco maior para ser atendido, mas nossa logística tem sido melhor do que a de muitos municípios”, disse Chayane Andrade, coordenadora da Campanha Guarapuava Imunizada. “Entre a conferência dos dados e a aplicação, são em média menos de três minutos. Nosso atendimento é das 8h às 17h, com tempo suficiente para atender o público-alvo sem transtornos. Além disso, essa dinâmica permite aproveitarmos todas as doses disponíveis em um curto espaço de tempo.”

Depois de quase um ano de pandemia da Covid-19, a cidade começou a imunizar a população em 19 de janeiro e segue conforme os lotes são distribuídos pelo Ministério da Saúde. O trabalho também é feito nas casas de idosos acamados e nos distritos do município, incluindo comunidades do interior. Até o momento, Guarapuava atingiu a marca de 6.107 pessoas vacinadas, sendo 2.313 idosos e 3.794 profissionais da área de saúde.

IMPORTÂNCIA

Entre os vacinados do dia, Dom Giovanni Zerbini, bispo emérito de Guarapuava, enfatizou a importância de todos confiarem na ciência e no trabalho das equipes de saúde. 

“Vacinar é defender a gente e defender os demais que têm contato conosco. É uma imprudência, uma leviandade não acreditar e não aproveitar este progresso da nossa ciência”, declarou. (Reportagem e foto: Secom, com edição).

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.