Universidades estaduais reforçam atendimento no aplicativo Saúde Online

Trata-se de um serviço inovador na prevenção e combate à Covid-19, inclusive em relação aos efeitos psicológicos da doença. Médicos, estudantes de graduação das áreas da saúde e psicólogos atuam em todas as etapas do atendimento

O aplicativo Saúde Online Paraná, lançado no início deste mês, é um serviço inovador na prevenção e combate à Covid-19, inclusive em relação aos efeitos psicológicos. Profissionais da saúde e estudantes das universidades estaduais reforçam todas as etapas do atendimento aos cidadãos.

Seis enfermeiros, oito médicos e 20 estudantes de graduação das áreas da saúde se revezam no atendimento, além de 30 psicólogos voluntários.

“Estamos utilizando o conhecimento das nossas universidades para ofertar um serviço de qualidade para população, sem que seja preciso se deslocar até uma unidade de saúde”, destaca o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona.

Na plataforma, os cidadãos podem acessar informações oficiais sobre o novo coronavírus e receber assistência de profissionais de plantão para buscar orientações relacionadas à Covid-19 e outras doenças. Inicialmente, o aplicativo está disponível para smartphones com sistema operacional Android, na PlayStore.

A coordenação das atividades é da Universidade Estadual de Londrina (UEL), que tem larga experiência em ações de telemedicina, resultado de atividades desenvolvidas pelos professores dos cursos da saúde, amparadas pelos profissionais do Hospital Universitário (HU/UEL), considerado a maior unidade de saúde pública do Interior do Paraná. “Durante a pandemia, a universidade se aproximou ainda mais de propósitos comunitários e sociais”, afirma o reitor da UEL, Sérgio Carvalho.

A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) é responsável pela coordenação dos serviços de Enfermagem no aplicativo. “Por meio de inteligência artificial, a ferramenta permite a notificação de casos, a avaliação médica de pacientes por vídeo e o acompanhamento pelos psicólogos”, destaca Carla Luiza da Silva, chefe do Departamento de Enfermagem e Saúde Pública da instituição.

As universidades estaduais de Maringá (UEM), do Centro-Oeste (Unicentro) e do Norte do Paraná (Uenp) também atuam com médicos bolsistas. “Esse projeto me proporcionou muito conhecimento, tanto relacionado à Covid-19, quanto ao sistema de saúde diante da pandemia. E transmitir o conhecimento adquirido para os pacientes é algo muito gratificante”, disse a bolsista Maria Elisa Matos da Costa e Nascimento, estudante de Enfermagem da UEL.

O médico Joubert Artifon Silva destaca a agilidade no atendimento dos pacientes. “Todos os médicos apresentam certificado digital, que permite a emissão de receitas, atestados e pedidos de exames. Essa certificação é aceita no trabalho e na farmácia, e evita o deslocamento de pacientes que são casos suspeitos, reduzindo a possibilidade de contaminação”, ressalta.

Clique AQUI para instalar o aplicativo Saúde Online Paraná no seu smartphone ou tablet.

FUNCIONALIDADES 

Os cidadãos cadastrados no aplicativo podem incluir familiares que não têm dispositivos móveis com acesso à internet. Depois do cadastro, os pacientes passam por uma triagem rápida, selecionando as seguintes opções: suspeita de Covid-19, retorno de Covid-19 positivo, e contato com Covid-19 positivo.

De acordo com o resultado da triagem, ele pode ser encaminhado a uma unidade de pronto atendimento ou fazer uma consulta remota com os médicos da plataforma, no período de 8h às 23h, diariamente. As consultas acontecem pelo próprio aplicativo, no sistema de teleconsulta.

Caso seja necessário, os médicos podem prescrever medicamentos e emitir atestados digitais. Aqueles que atuam no teleatendimento têm acesso ao histórico completo de consultas anteriores, antecipando diagnósticos e prognósticos.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.