Ficar atento às cores da urina é uma das formas de manter a saúde dos rins

O urologista do Pilar Hospital, Eduardo Gerber, explica que a urina humana costuma ser amarelada, podendo ter variações de tons conforme a quantidade de água presente nela

A cor da urina pode significar muito sobre a saúde. Por isso, é preciso estar atento para algumas alterações possíveis de serem reconhecidas apenas ao olhar para a cor da urina.

O urologista do Pilar Hospital, Eduardo Gerber, explica que a urina humana costuma ser amarelada, podendo ter variações de tons conforme a quantidade de água presente nela. “A cor habitual é amarela, mas o tom pode variar do amarelo claro até mais alaranjada dependendo da quantidade de líquido ingerida”, cita.

As cores da urina podem variar também devido à alimentação. Alimentos como cenoura, beterraba e amora, ricos em vitamina B, e também alguns remédios, podem modificar a cor. Além de suplementos vitamínicos e medicamentos com corantes.

O especialista reforça que para manter a boa saúde dos rins, prevenir é a melhor solução. “Ingerir uma boa quantidade de líquido é fundamental para um bom funcionamento do organismo. As pessoas devem ingerir por volta de 30 ml/kg de peso de líquidos no dia. Assim diminui-se o risco de formação de cálculos renais e de queda na pressão arterial que é comum em dias muito quentes, além de evitar um desequilíbrio hidroeletrolítico do organismo que pode ser grave para qualquer pessoa”, comenta.

Conheça mais sobre cada cor da urina:

Clara: é um bom sinal e indica que o corpo está hidratado;

Amarela intensa: significa um baixo consumo de água e que os rins estão com trabalho extra. Hidrate-se.

Amarelo escuro: o tom próximo ao marrom significa que a situação pode ficar complexa rapidamente. Pode indicar um problema no fígado. Beba muita água e, se persistir, procure um especialista.

Marrom: indica que há um problema renal. Trata-se de uma inflamação na urina e é possível identificar pequenos vestígios de sangue. Fique atento e procure um especialista.

Laranja: talvez uma das mais incomuns. O tom alaranjado está relacionado com o excesso de vitamina C no corpo. Reduza o consumo – sem parar de consumir – de frutas e legumes com a vitamina durante aproximadamente cinco dias.

Azul: muito rara, geralmente ocasionada pelo excesso de cálcio ou infecção bacteriana. Costuma acontecer em pessoas com suplementação vitamínica. É hora de procurar um médico.

Vermelha: pode ser algo grave ou apenas o consumo em excesso de frutas vermelhas, amora ou beterraba. Caso não seja o caso ou se repita ao longo de vários dias, procure imediatamente um médico.

Roxa: muita rara. Indica porfiria (doença genética).

error: