Defesa destaca presença do Brasil nas missões de paz da ONU

ONU comemora hoje o Dia Internacional dos Boinas Azuis

A Organização das Nações Unidas (ONU) comemora, neste sábado (29), o Dia Internacional dos Peacekeepers, que na língua portuguesa significa mantenedores da paz e conhecidos também como Boinas Azuis.

Nesta data, o Ministério da Defesa destaca a participação das Forças Armadas e Forças Auxiliares do Brasil nas missões de paz da ONU. Atualmente, segundo o ministério, há cerca de 80 militares brasileiros participando de missões de paz, nos seguintes países: Chipre, Líbano, República Centro-Africana, República Democrática do Congo, Saara Ocidental, Sudão do Sul e Abyei.

“São homens e mulheres qualificados e preparados para cumprir a missão de devolver a segurança e a paz a países marcados por conflitos, assegurando a milhões de pessoas os direitos que lhes são essenciais”.

De acordo com a pasta da Defesa, a primeira participação brasileira em missões de paz da ONU foi no ano de 1947, na Grécia, quando observadores militares integraram a Comissão Especial das Nações Unidas para os Bálcãs (UNSCOB).

Nos últimos 73 anos, as Forças Armadas participam de 72 missões de manutenção da paz, empregando cerca de 55 mil militares. Por 13 anos, o Brasil comandou, com sucesso, a missão da ONU no Haiti (Minustah). Desde fevereiro de 2011 a janeiro deste ano, a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

 Atualmente, o país exerce o comando das tropas da Missão da Organização das Nações Unidas para a Estabilização da República Democrática do Congo (Mousco). Os militares brasileiros estão no país do Continente Africano desde 2013.

*Com informações do Ministério da Defesa

error: