Posto Rodoviário é batizado em homenagem a policial falecido em serviço

Cabo Lourenço Paulo Dalposso morreu em 2016 enquanto atendia um acidente de trânsito na PR 459, entre Reserva do Iguaçu e Pinhão

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) inaugurou no último dia 8 o novo Posto Rodoviário de Guarapuava que agora leva o nome do cabo Lourenço Paulo Dalposso.

Lourenço morreu aos 49 anos de idade em um grave acidente enquanto atendia uma colisão na PR 459, entre os municípios de Reserva do Iguaçu e Pinhão.

O sargento Vanderlei Fernandes dos Santos era o comandante da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) da região na época e lembra do amigo. “Ele entrou para a polícia em 1997 e terminou seus trabalhos, tragicamente, em 12 de outubro de 2016, naquele fatídico acidente que o vitimou. E sem dúvida, morreu fazendo o que mais gostava”.

Vanderlei conta ainda o quanto o colega de trabalho era especial e até hoje faz muita falta para a PRE.

“Sinto que não foi só a PRE que perdeu um grande homem, a família, amigos e a sociedade deixaram de ter uma excelente pessoa no seu convívio. Ele era um homem de bom coração e não tinha nenhuma maldade”, salienta.

TRABALHO
Além de ser uma grande referência para os novos policiais que estavam entrando e trabalhando na corporação, o sargento Fernandes ressalta o esforço de Lourenço, que sempre estava disposto a trabalhar.

“O que mais nos impressionava nele era pela insistência no trabalho. Lourenço já tinha uma certa idade e dava de dez a zero em muitos jovens que estavam entrando naquela época na PRE”, afirma Santos.

O Posto Rodoviário cabo Lourenço Paulo Dalposso tem uma significativa participação para Guarapuava e região, pois atende 386 km de rodovia (Foto: Assessoria)

HOMENAGEM
O Posto Rodoviário cabo Lourenço Paulo Dalposso tem uma significativa participação para Guarapuava e região, pois atende 386 km de rodovia. Vanderlei destaca que a homenagem que Lourenço recebeu foi digna.

“A homenagem que foi dada a ele foi muito justa. Todo o tempo que ele se dedicou ao trabalho e, principalmente, morrer trabalhando é algo que não dá para se contestar. Homenagem mais que merecida”, finaliza.

EVENTO
A inauguração da última terça-feira homenageou também o sargento Vanderlei Fernandes dos Santos e o cabo Gilmar Madureira pelo salvamento de um bebê no dia 1º de dezembro. A criança chegou ao Posto Rodoviário afogada e com a pele roxa; após os procedimentos, a menina voltou a respirar.

O evento ainda teve a presença do comandante do BPRv tenente-coronel Olavo Vianei Francischett Nunes.

***********Reportagem: Lucas Herdt, especial para CORREIO

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.