Policiais militares são agredidos durante manifestação no bairro Boqueirão

Em nota encaminhada à imprensa, o 16° Batalhão de Polícia Militar relata que foram arremessadas pedras, bolas de gude e um foguete contra a equipe da PM; protesto pedia melhor sinalização e lombadas na rua Eduardo Chaia

Durante o protesto organizado por moradores dos núcleos Ayrton Senna e Tancredo Neves neste domingo (1°), em Guarapuava, policiais militares foram agredidos.

Em nota encaminhada à imprensa, o 16° Batalhão de Polícia Militar (BPM) relata que foram montadas barreiras na rua Eduardo Chaia e foi ateado fogo em alguns objetos para obstruir a passagem na via pública. 

O intuito da manifestação foi reivindicar melhorias na sinalização de trânsito e implantação de lombadas no trecho entre as ruas Eduardo Chaia e Salvador Schneider, onde uma criança (9 anos) foi atropelada e, após ser hospitalizada, faleceu. 

Segundo o relato policial, inicialmente foram proferidos xingamentos contra os agentes. Equipes das Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam) e do Pelotão de Choque prestaram apoio à situação.

“Ao chegar no local, foi tentado estabelecer contato com os manifestantes, porém os policiais foram recebidos com impropérios, sendo arremessadas pedras e bolas de gude contra as equipes, bem como um foguete, o qual veio a atingir uma residência próximo dos policiais”, consta no texto publicado. 

Devido a esse contexto, os agentes da Rotam e do Choque precisaram intervir, utilizando “instrumentos de menor potencial ofensivo” para dispersar os moradores e desobstruir a via.

 “O Corpo de Bombeiros realizou a extinção do fogo e remoção dos objetos da via pública. Os líderes e agressores detidos foram encaminhados para a 14ª SDP”, finaliza.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.