Operação cumpre 65 mandados e prende 22 pessoas na região de Guarapuava

Em entrevista coletiva, o comandante do 16º BPM, major Cristiano Cubas, detalha que a Operação Controle envolveu cerca de 200 policiais militares em uma ação de grande porte. Além das prisões, armas de fogo, drogas e celulares foram apreendidos e retirados de circulação

Manhã movimentada no setor policial da região de Guarapuava. O 16º Batalhão de Polícia Militar (16º BPM) deflagrou a Operação Controle nos 24 municípios de sua abrangência.

“Essa Operação Controle envolvia o cumprimento de 65 mandados de busca e apreensão domiciliar, distribuídos nos 24 municípios de circunscrição do 16º Batalhão de Polícia Militar”, disse o comandante do 16º BPM, major Cristiano Cubas, durante entrevista coletiva na manhã desta terça, na sede do Batalhão.

Ele conta que cerca de 200 policiais militares participaram da operação, entre planejamento e execução, envolvendo uma logística especial para esse tipo de ação. Em linhas gerais, o objetivo era o cumprimento dos mandados de busca e prisão de pessoas que cometeram crimes relacionados ao porte ilegal de arma, tráfico de droga, furtos, roubos e homicídios.

Em termos de resultado, Cubas relata que 22 pessoas foram presas (por diversos crimes) até a manhã desta terça-feira, na área do 16º BPM. Sem contar também que 12 armas de fogo foram apreendidas e retiradas de circulação. “Armas estas por porte ilegal, porte irregular, e utilizadas para o cometimento de crimes”.

A Controle também resultou na apreensão de 3 kg de maconha com traficantes, 160 gramas de crack e 5 gramas de ecstasy; mais 12 aparelhos de celular apreendidos.

CONFRONTO
Talvez o momento mais tenso da Operação Controle foi o confronto armado do Choque com uma pessoa. “Ao cumprir um mandado de prisão, ela [equipe do Choque] foi recepcionada por um elemento armado”, afirmou o comandante.

Cubas explicou que esse confronto terminou com a morte do cidadão, que possuía contra si dois mandados de prisão em aberto. “E ele era foragido da cadeia, da 14ª Subdivisão Policial, aqui em Guarapuava”, destacando que era um homem conhecido dos meios policiais e tinha uma extensa ficha criminal.

O major conta também que nenhum policial se feriu. “A nossa equipe fez uma operação extremamente segura, uma contenção segura. E a equipe está ainda em cumprimento de mandados, está trabalhando e sem nenhum tipo de contundência física contra a nossa equipe”, referindo-se aos resultados divulgados até a manhã desta terça.

Aliás, segundo o comandante, a Operação Controle ainda iria apurar o “rescaldo”, ou seja, o balanço posterior. “A Polícia Militar, através do 16º BPM, permanece em operação até realizarmos todo o levantamento”.

Em termos de resultado, Cubas relata que 22 pessoas foram presas até a manhã desta terça-feira, na área do 16º BPM (Foto: Douglas Kuspiosz/Correio)

AÉREO
Muitos guarapuavanos devem ter visto e ouvido a movimentação de um helicóptero nos céus da cidade. Cubas explica que a operação contou com apoio pelo ar do setor aéreo da Polícia Militar do Paraná.

“Uma operação de grande envergadura exige essa aplicabilidade da aeronave. E nós trouxemos essa aeronave para que tivéssemos uma cobertura mais ágil, maior, desta operação”, explica.

PLANEJAMENTO
Em momento quase simultâneo, ocorrem três operações na região: Sinergia, Natal e agora a Controle. O comandante afirmou que o 16º BPM vem se destacando pela sua operacionalidade. “Operações ostensivas, operações preventivas e operações repressivas como esta [Controle], que vêm num contexto de segurança pública para trazer segurança ao cidadão de bem”.

Cubas detalha também que havia o planejamento de fazer duas operações de grande porte na região de Guarapuava para o cumprimento de mandados de busca, apreensão e prisão. “E nós, hoje [terça-feira], estamos concretizando a segunda operação”, explicando que a primeira foi a Operação 31 anos, realizada em julho deste ano com resultado expressivo.

Já no segundo semestre de 2020, após levantamentos criminais, foi deflagrada nova ação neste mês de dezembro, coincidindo com outras operações do 16º BPM. Inclusive, a Controle, que é uma atividade de natureza repressiva, exige toda uma logística própria. “Um planejamento analítico diferenciado, porque temos de pensar que 65 mandados de busca exigem a aplicabilidade de 65 equipes policiais militares e 65 viaturas”, exemplifica.

error: