Idoso desconfia de golpe e arma plano para prender criminoso, em Guarapuava

O golpista tentou se passar por funcionário de banco e recolher o cartão e senha da vítima; ele foi preso e confessou o crime

Um dos golpes mais conhecidos e aplicados, geralmente em idosos, é o do cartão clonado. O criminoso entra em contato com a vítima afirmando ser funcionário de um banco e diz que precisa recolher o cartão por ter sido clonado.

Um idoso (78 anos), morador do bairro Primavera, recebeu uma ligação, mas desconfiou da pessoa que ligou. O homem combinou a entrega do cartão e chamou parentes em sua casa para ajudar. O caso ocorreu na quarta-feira (20).

Quando o indivíduo chegou no endereço, se apresentou como funcionário da empresa e disse que o senhor teria que entregar o cartão com a senha.

Ao entregar o objeto, a vítima trancou a porta da casa e chamou os familiares para conter o criminoso. Conforme a PM, houve luta corporal entre os envolvidos, devido à tentativa de fuga do autor. 

Populares que passavam pelo local também ajudaram a conter o homem.

Com a chegada da equipe policial, o estelionatário confessou o golpe e relatou que receberia R$ 500. Ele não soube dizer quem era a pessoa que tinha lhe contratado para buscar o cartão.

Diante da afirmação e dos fatos, ele foi preso. 

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.