16° BPM lança Operação Natal na região de Guarapuava

De acordo com o comandante do batalhão, major Cristiano Cubas, será garantido um maior policiamento ostensivo nas áreas central e comercial das cidades; também serão mantidas as fiscalizações da Covid-19

O 16° Batalhão de Polícia Militar (BPM) lançou nesta segunda-feira (7), no calçadão da rua XV de Novembro, em Guarapuava, a Operação Natal.

É uma ação de policiamento ostensivo que terá como foco a prevenção de furtos e roubos, cuja abrangência se estenderá aos 24 municípios em que o 16° BPM atua.

De acordo com o comandante do batalhão, major Cristiano Cubas, a operação terá como base o horário de funcionamento do comércio. “Enquanto tiver uma loja aberta no nosso município de Guarapuava e em toda a região, a Polícia Militar vai se fazer presente”, explica.

Na avaliação de Cubas, esse tipo de ação visa dar mais segurança para os funcionários do comércio e para os usuários, que farão suas compras natalinas. Naturalmente, devido à demanda, a tendência é que os fins de semana tenham um maior volume de agentes.

“Trazendo essa ostensividade a mais na nossa área central e comercial, nós acabamos evitando situações de furtos e roubos que poderiam ocorrer se não tivesse uma operação dessa envergadura”, acrescenta Cubas.

Durante o lançamento da operação, a presidente da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig), Elaine Scartezini, esteve presente e falou com os policiais militares.

16º BPM apresentou a Operação Natal na tarde desta segunda-feira (7), em Guarapuava (Foto: Redação)

CORONAVÍRUS
Em meio à pandemia da Covid-19, o comandante do 16° BPM ressalta que deverão ser respeitadas as medidas sanitárias de prevenção à doença. Contudo, será garantido o direito de acesso ao comércio local.

“É um momento atípico. É um momento em que todos temos que estar nos cuidando. E a Polícia Militar vai fazer valer os decretos”, diz Cubas, acrescentando que o intuito também é que as pessoas se sintam mais seguras. “Nós pedimos às pessoas a conscientização, tanto dos empresários quanto dos usuários, para que sejam respeitadas as medidas de Covid-19”.

error: