Programa de Bolsas Araucária & Renault soma R$ 1,3 milhão

Objetivo do edital é incentivar a articulação entre instituições de ensino superior, institutos de pesquisa e a Renault do Brasil, oportunizando uma parceria na formação de futuros profissionais. O prazo para submissão das propostas vai até 10 de março e a divulgação do resultado final das propostas aprovadas acontece a partir de maio

A Fundação Araucária (FA) e a Renault do Brasil lançaram nesta quarta-feira (10) a chamada pública do programa de bolsas das duas instituições. Os valores das bolsas de pesquisa variam de R$ 1,5 mil a R$ 3,8 mil para estudantes de graduação, mestrado e doutorado. O investimento total é de R$ 1.351.351,35.

“Esta é uma das nossas maiores chamadas envolvendo a parceria universidade e empresa. Tem uma grande importância dentro do Sistema de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, contribuindo também para o desenvolvimento do Estado, podendo resultar em empregabilidade para os alunos futuramente”, destacou o diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da Fundação Araucária, Luiz Márcio Spinosa.

O edital tem o objetivo de incentivar a articulação entre instituições de ensino superior, institutos de pesquisa e a Renault do Brasil, oportunizando uma parceria na formação de futuros profissionais e, também, de favorecer o aprendizado de estudantes em práticas diferenciadas relacionadas ao universo do setor automotivo.

O coordenador de relações governamentais e institucionais da Renault do Brasil, Carlos de Paula, ressaltou a importância da parceria com o Estado nos 22 anos em que a empresa está no Brasil, e com a Fundação Araucária desde 2014.

“Temos os objetivos principais do programa, mas vemos como mais importante a oportunidade para estes alunos. O edital tem 26 temas inovadores, importantes tanto para o aluno quanto para a Renault, que podem gerar produtos e negócios dentro da empresa”, disse o coordenador.

Para o gerente de projetos da FA, Nilceu Deitos, o programa configura-se como uma ação que fortalece a inovação com pesquisa aplicada, que qualifica a produção automotiva no Paraná. “Em tempos dos desafios que o contexto pandêmico provoca temos esta grande contrapartida da Renault, o que possibilitou termos o maior investimento de todas as chamadas do programa, que já está em sua sexta edição”, afirmou Nilceu Deitos.

No total, o edital é composto por 26 temas que vão desde a segurança de máquinas em processos fabris da Renault a estudos relacionados à evolução tecnológica de motores.

“Todos nós saímos ganhando nesta parceira. A Renault colhe muitos frutos e as universidades também ganham em capacitação dos alunos com esta vivência prática”, destacou Elizangela Camargo, que coordena o programa pela Renault.

O Programa de Bolsas Fundação Araucária & Renault do Brasil passará a incorporar a construção estrutural do Novo Arranjo de Pesquisa e Inovação no Paraná (NAPI) Automotivo. Por meio dos NAPIs, que contam com o apoio das Superintendências de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Geral de Inovação (SGI), busca-se uma articulação mais intensa dos atores do Sistema Regional de Inovação do Paraná e a mobilização dos ativos reunidos no território paranaense em torno dos desafios ligados ao desenvolvimento do território.

O prazo para submissão das propostas vai até 10 de março e a divulgação do resultado final das propostas aprovadas acontece a partir de maio. Todas as informações estão na Chamada Pública 16/2020, disponível no site http://www.fappr.pr.gov.br em programas abertos.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.