Escolas de Campo Mourão e Guarapuava recebem R$ 5 milhões em notebooks e tablets

Recurso vem de chamada pública do BNDES, na qual a Secretaria da Educação se inscreveu e teve o projeto selecionado. São 63 escolas estaduais e municipais contempladas, somando 27 mil estudantes. Elas receberão mais de 500 notebooks e mil tablets.

Escolas municipais e estaduais de Campo Mourão e Guarapuava vão receber mais de 500 notebooks e mil tablets, um investimento de R$ 5 milhões. O recurso é proveniente de uma chamada pública do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), lançada em 2018.  São contempladas 63 escolas, somando 27 mil estudantes.

O Paraná, por meio da Secretaria da Educação e do Esporte, se inscreveu na chamada pública e a proposta foi selecionada no fim de 2019. Em  setembro de 2020, o governador Ratinho Junior sancionou a lei 542/2020, que autoriza o Poder Executivo a receber os recursos do BNDES.

A iniciativa foi uma parceria do banco com o Ministério da Educação, dentro do programa Educação Conectada. Previa a destinação dos recursos do Fundo Social do BNDES para apoiar projetos de incorporação de tecnologias digitais na educação pública.

Com a aquisição dos equipamentos, a Secretaria da Educação criou o programa Piá Conectado, que será lançado quinta-feira (29), em evento online das 11h às 12h, em transmissão pelo Youtube da pasta. Durante o evento, que também celebrará o contrato com o BNDES, gestores e professores das escolas participantes do projeto poderão assistir a palestras de convidados sobre educação e tecnologia.

Participarão o secretário da Educação, Renato Feder; o superintendente de Gestão Pública e Socioambiental do BNDES, Julio Costa Leite; a diretora e presidente do Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB), Lúcia Dellagnelo; a gerente de Educação da Fundação Itaú Social, Patrícia Mota Guedes; além de deputados e dos prefeitos, secretários municipais da Educação e chefes de Núcleos Regionais da Educação de Campo Mourão e Guarapuava.

RENDIMENTO

Com o investimentos em equipamentos de informática, a Secretaria da Educação e do Esporte pretende aumentar o rendimento e o engajamento dos estudantes, além de promover a inclusão digital e reduzir o abandono escolar nos dois municípios.

No Ensino Médio, por exemplo, será aplicada a aprendizagem baseada em projetos integrados às tecnologias digitais. Para estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental (6º ao 9º ano), além da aprendizagem por projetos, também há uma proposta de letramento em Matemática e Língua Portuguesa com ferramentas tecnológicas.

Já para alunos de escolas municipais que cursam até o 3º ano do Ensino Fundamental, os recursos digitais serão utilizados para acompanhamento e avaliação contínua dos estudantes, inclusive durante a alfabetização, coletando dados que auxiliem o professor a elaborar percursos personalizados para os alunos.

“As ferramentas tecnológicas se aliam ao trabalho do professor, potencializando as diversas formas de ensinar e de aprender”, diz Luciana Barandas Santinoni, diretora do Colégio Estadual Cívico-Militar Unidade Polo, em Campo Mourão, um dos que são contemplados pelo projeto. “A utilização de notebooks e tablets permite ao aluno explorar novas possibilidades e desenvolver sua autonomia”, avalia.

Cerca de 3,6 mil professores das escolas contempladas receberão, a partir de 3 de maio, formação para o uso pedagógico das tecnologias digitais na educação. “A Secretaria da Educação tem sempre apoiado e apostado na formação contínua dos docentes, com trilhas de aprendizado de novas tecnologias, para propiciar uma aprendizagem consistente e atualizada para os alunos”, afirma Gustavo Garbosa, diretor de Tecnologia e Inovação da secretaria.

CONVÊNIO

A pasta é responsável pela execução dos recursos do projeto, que deve ser concluído em até 24 meses após a data de publicação do contrato com o BNDES.

O convênio atende 35 escolas estaduais e 28 municipais, que correspondem a 100% das estaduais e 50% das municipais localizadas nas zonas urbanas de Guarapuava e Campo Mourão.

error: