Com mudas do IAT, Parque das Torres é reflorestado em Campo Mourão

O Programa Paraná Mais Verde tem a meta de plantar 2,5 milhões de mudas nativas em todo o Estado até o fim deste ano e atingir a marca de 10 milhões de mudas plantadas nos próximos anos

Em mais uma ação do programa Paraná Mais Verde, 150 mudas de árvores nativas foram plantadas no Parque das Torres, em Campo Mourão. O plantio foi uma parceria do Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), com a prefeitura.

O Parque das Torres ocupa uma área de 173.280 metros quadrados junto ao fundo de vale nas proximidades dos jardins Cidade Nova, Alvorada e Conjunto Fortunato Perdoncini. O espaço se tornou a principal área pública de lazer na região e serve de ligação de várias áreas da zona norte.

De acordo com o diretor presidente do IAT, Everton Souza, a ação oferece mais qualidade de vida aos moradores de Campo Mourão. “O plantio faz parte do Programa Paraná Mais Verde, que visa produzir 10 milhões de mudas nativas para serem plantadas em todo o Estado nos próximos anos. O trabalho é intenso para que possamos recuperar a floresta do Paraná”, afirmou.

As mudas são oriundas do viveiro do IAT no município, onde elas são preparadas para serem recebidas pelo solo e atingirem a maturidade com qualidade e capacidade de dar bons frutos. “Plantar árvores garante alimento para a nossa fauna e traz diversos benefícios, como o controle da estiagem, por exemplo”, completou Souza.

CAMPO MOURÃO

O Escritório Regional do IAT em Campo Mourão distribuiu mais de 99 mil mudas nativas desde o mês de setembro. Do total, 39 mil mudas foram plantadas em diversas ações de parcerias firmadas com os municípios da Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão (COMCAM). Outras 60 mil mudas foram direcionadas a um projeto com a diocese do município em comemoração aos seus 60 anos.

PARANÁ MAIS VERDE

O Programa Paraná Mais Verde tem a meta de plantar 2,5 milhões de mudas nativas em todo o Estado até o fim deste ano e atingir a marca de 10 milhões de mudas plantadas nos próximos anos.

As mudas são produzidas nos 19 viveiros do IAT espalhados pelo Estado, com mais de 80 espécies nativas, inclusive ameaçadas de extinção, como araucária, imbuia e peroba rosa.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.