‘Foi uma administração que concretizou sonhos históricos’, avalia Cesar Filho

Encerrando seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (Podemos) faz um balanço dos seus oito anos na administração municipal

O prefeito de Guarapuava, Cesar Silvestri Filho (Podemos), encerra seu segundo mandato à frente da administração municipal neste 2020 que caminha para seus últimos dias. O que ocorreu de 2013 para cá, na avaliação do gestor, foi uma elevação do patamar da cidade, que se tornou polo na região Centro-Sul e referência no Paraná. 

De acordo com Cesar Filho, seus quatro primeiros anos na Prefeitura foram para iniciar um processo de modernização e realizar investimentos na infraestrutura urbana. Foi nesse período, por exemplo, que se começou a duplicação da avenida XV de Novembro. 

Já o segundo mandato foi marcado pela consolidação dessas obras estruturantes e de qualificações em diferentes pontos da cidade. Do ponto de vista da gestão, talvez o projeto mais significativo seja a Parceria Público-Privada (PPP) da iluminação, que está garantindo luminárias de LED em toda a cidade. 

Ainda em relação à infraestrutura, o prefeito cita que praticamente 100% dos maciços urbanos – ou seja, dos loteamentos – estão pavimentados e estruturados; há 92% de cobertura de saneamento básico na cidade, podendo chegar a 95% com novas obras no bairro Paz e Bem e no distrito da Palmeirinha. 

“Eu diria que esse segundo mandato foi o mandato dos desafios maiores. Foi o mandato em que nos concentramos, do ponto de vista da força política, para trazermos o curso de medicina, para a viabilização do aeroporto, a conclusão do teatro, para colocar para funcionar as 11 creches”, citando ainda as duplicações da PR 466, já finalizada, e da BR 277, anunciada pelo Governo do Estado e que deve iniciar em breve. “Foi uma administração que concretizou sonhos históricos”.

UNIÃO POLÍTICA

Na avaliação de Cesar Filho, o grande diferencial do seu período à frente da Prefeitura de Guarapuava foi a união com as lideranças políticas da cidade – potencializada pelo alinhamento com os governadores Beto Richa e Carlos Massa Ratinho Jr. 

“É claro que esse alinhamento foi determinante para a gente fazer um mandato tão realizador e felizmente isso foi reconhecido nas urnas. O eleitor mostrou claramente que reconhece a importância desse alinhamento e quis dar sequência a esse ciclo”, diz o prefeito, referindo-se à eleição do ex-secretário de Saúde, Celso Góes (Cidadania), para a gestão 2021-2024.

Foi a partir dessa movimentação que obras como o Hospital Regional Bernardo Ribas Carli e o projetos como o curso de medicina da Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) saíram do papel. “As cidades do Paraná estão vindo para cá pra entender o que nós fizemos pra ter tantas coisas em tão pouco tempo”.

AVANÇOS

Em entrevista concedida ao CORREIO em 2019, o prefeito disse que a “terra do lobo bravo” estava vivendo uma “elevação de patamar”. Agora, questionado sobre o que mudou nesse período, Cesar é enfático ao reiterar o novo patamar da cidade. 

“Guarapuava saiu de uma visão que tinham de nós de uma cidade parada no tempo e arcaica, para se colocar hoje no patamar das modernas cidades paranaenses de economia diversificada, pujante, e polo de referência, que assume seu papel como polo regional”, afirma Cesar Filho, acrescentando os avanços nas áreas do ensino superior, saúde, indústria, agronegócio e comércio. “Guarapuava é o grande centro comercial de toda essa região Centro-Sul do Paraná. Nós, mais do que nunca, reafirmamos nossa vocação como cidade-polo”.

CRISE

Nos últimos oito anos, o Brasil viveu inúmeras crises econômicas, com mais destaque para 2013, com as ruas inundadas por manifestações, 2016, com o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, 2018, com uma eleição presidencial polarizada e, mais recentemente, a pandemia da Covid-19.

“Nós aprendemos ao longo desses anos a governar sob crise. Nós aprendemos a fazer gestão na crise a ponto de que, nesses períodos você precisa saber onde precisa ser cortado, precisa saber dizer não, e assim nós fizemos e posso dizer que Guarapuava saiu da crise da pandemia muito antes de outras cidades”, avalia o prefeito. 

Há inevitáveis impactos em setores como serviços e comércio, que aos poucos estão recuperando os prejuízos dos primeiros meses da crise. Mas a retomada já é significativa em áreas como a construção civil e o agronegócio. 

“Mesmo com todo esse período de crise, nós nunca atrasamos salários, nunca atrasamos fornecedores, nunca terminamos com déficit importante… eu vou entregar a Prefeitura com dinheiro em caixa, com superávit, contas e salários em dia e com as obras em andamento com dinheiro em caixa para a conclusão”, finaliza Cesar Filho.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.