Em Guarapuava, quatro mulheres conseguiram vagas na Câmara de Vereadores

A nova composição da Casa de Leis mostra que 11 parlamentares não conseguiram se reeleger para um próximo mandato; Podemos e Cidadania mantêm a maior bancada na Câmara

A nova composição da Câmara de Vereadores de Guarapuava foi conhecida na noite deste domingo (15), após uma longa apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Dos 21 parlamentares que compõem a atual legislatura da Casa de Leis, apenas dez conseguiram a reeleição. Ou seja, mais de 50% das cadeiras serão ocupadas por membros que não cumpriram mandato nos últimos quatro anos.

Os edis que conseguiram um bom resultado nas urnas e permanecerão na Câmara são Pedro Moraes (Republicanos), Profª Terezinha (PT), Márcio Carneiro (Cidadania), Celso Costa (Cidadania), Vardinho (Cidadania), João Napoleão (Podemos), Gilson da Ambulância (Solidariedade), Marcelinho (DEM), Dognei Aldonei (PDT) e Rodrigo Crema (PSL).

Já os novos nomes que comporão o Legislativo de Guarapuava são Prof. Pablo (Podemos), Paulo Lima (Podemos), Bruna Spitzner (Podemos), Joel Barbosa (Solidariedade), Cristóvão da Cruz (DC), Nego Silvio (Podemos), Profª Bia (MDB), Sidão Oreiko (DEM), Wilson Anciuti (PSL), Prof. Saulo (Republicanos) e Cris Wainer (PT).

NÚMEROS
A nova composição da Casa traz um significativo aumento na chamada “bancada feminina”, já que quatro mulheres foram eleitas. No atual cenário, apenas Profª Terezinha e Maria José (Podemos) cumprem mandato.

Entre os mais votados, inclusive, está a petista, que somou 1.516 votos, ocupando o quarto lugar na famosa “terra do lobo bravo”. Ficaram em sua frente os vereadores eleitos Prof. Pablo, Paulo Lima e Pedro Moraes, que foi reeleito.

BANCADAS
Os partidos com mais representatividade na Câmara são Podemos, com cinco cadeiras, e Cidadania, com três; aliás, o PSL, que acabou apoiando a candidatura da situação, conseguiu dois edis: Rodrigo Crema e Wilson Anciuti.

Também se destaca o desempenho significativo do PT, que manteve duas cadeiras, e do MDB, que volta a ter uma representante no Legislativo. O Democratas (DEM) ficou com duas vagas, assim como o Solidariedade e o Republicanos.

O PDT e o DC conseguiram eleger um vereador cada.

VOTAÇÃO
Confira como foi a votação para vereador em Guarapuava: Prof. Pablo (Podemos) fez 1.824 votos; Paulo Lima (Podemos), 1.729 votos; Pedro Moraes (Republicanos), 1.565 votos; Profª Terezinha (PT), 1.516 votos; Márcio Carneiro (Cidadania), 1.418 votos; Celso Costa (Cidadania), 1.414 votos; João Napoleão (Podemos), 1.368 votos; Vardinho (Cidadania), 1.368 votos; Bruna Spitzner (Podemos), 1.269 votos; Gilson da Ambulância (Solidariedade), 1.245 votos; Joel Barbosa (Solidariedade), 1.241 votos; Cristóvão da Cruz (DC), 1.208 votos; Nego Silvio (Podemos), 1.198 votos; Marcelinho (DEM), 1.136 votos; Profª Bia (MDB), 1.113 votos; Dognei Aldonei (PDT), 959 votos; Sidão Oreiko (DEM), 932 votos; Dr. Rodrigo Crema (PSL), 913 votos; Wilson Anciuti (PSL), 877 votos; Prof. Saulo (Republicanos), 764 votos; e Cris Wainer (PT), 624 votos.

SUPLENTES
Mesmo com uma expressiva votação, 11 vereadores guarapuavanos acabaram ficando na suplência para a próxima legislatura. São eles: Danilo Dominico (Podemos), com 1.136 votos, Samuca (Cidadania), com 1.069 votos, Guto Klosowski (DEM), com 889 votos, Élcio José Melhem (Podemos), com 876 votos, Germano Toledo Alves, com 806 votos, Dedo (PSL), com 792 votos, e Valdemar Calixtro (PDT), com 756 votos.

Os outros vereadores que acabaram não concorrendo ao Legislativo são Maria José, que encerrará sua passagem pela Câmara em dezembro, Luiz Juraski (Republicanos), que foi candidato a vice-prefeito na chapa com Janaína Naumann (Republicanos), e Jabur do Motocross (PMN), que disputou a majoritária.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.