Comissão irá apurar queda de energia elétrica na UPA do Batel

De acordo com a Portaria n° 697/2021, publicada no boletim oficial deste domingo (23), o intuito é ‘apurar os motivos, e eventuais responsabilidades, pela falta de abastecimento de energia elétrica’ na unidade

A Prefeitura de Guarapuava irá apurar, através de uma Comissão Especial, a interrupção do fornecimento de energia elétrica ocorrida no último sábado (22) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Batel. 

De acordo com a Portaria n° 697/2021, assinada pela secretária de Administração, Doraci Senger Luy, o intuito é verificar “os motivos, e eventuais responsabilidades, pela falta de abastecimento de energia elétrica”. 

Compõem a Comissão Especial o procurador-geral do município, Orides Negrello Neto, o secretário de Planejamento e Urbanismo, Paulo Dirceu Rosa de Souza, e a fiscal tributária Larissa Maria Brzezinski. 

Segundo consta na portaria publicada neste domingo (23), a comissão tem o prazo de 30 dias para apresentar um relatório final sobre o caso. 

ENTENDA

Ainda no sábado, através da Secretaria de Comunicação (Secom), a Prefeitura divulgou uma nota sobre a falta de energia na UPA. 

De acordo com o texto, “a tempestade que atingiu a cidade na madrugada deste sábado (22) ocasionou a interrupção do fornecimento de energia, prestado pela concessionária Energisa, na UPA do Batel”. Segundo a administração, “um raio também danificou o gerador próprio de energia da unidade, que levou alguns minutos para voltar a funcionar”. 

A nota ressalta que foram tomadas todas as providências, com apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para manter a assistência aos pacientes.

ENERGISA

No mesmo dia, a Energisa Sul-Sudeste divulgou um esclarecimento pontuando que o temporal ocasionou diversas ocorrências devido ao lançamento de objetos e galhos de árvores contra os fios e equipamentos de energia do sistema elétrico, provocando a interrupção no fornecimento de energia em alguns pontos da cidade.

“Quanto à ocorrência no bairro Batel, onde está instalada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), a Energisa informa que após ser acionada pela unidade de saúde, técnicos da empresa foram enviados ao local e verificaram que o fornecimento de energia estava normal. Porém, a equipe identificou a presença de uma tela de proteção utilizada em obras, que foi lançada sobre a rede de média tensão durante o temporal da madrugada”, diz o texto. 

A concessionária também afirmou que, após alinhamento entre os técnicos e os responsáveis pela UPA, “o procedimento para a manutenção e retirada da tela foi realizado às 6h30 e durou 11 minutos”.

error: