Comissão de Esportes aprova academias e escolas de natação como serviços essenciais

As academias de ginástica, natação, hidroginástica e de artes marciais ficam estabelecidas como atividades essenciais no estado, sendo vedada a determinação do fechamento total destes locais

A Comissão de Esportes da Assembleia Legislativa do Paraná aprovou parecer favorável, em reunião remota na tarde desta quarta-feira (26), ao projeto de lei 245/2020 do deputado Alexandre Amaro (Republicanos) estabelecendo as academias de ginástica, natação, hidroginástica e de artes marciais como atividades essenciais no estado, sendo vedada a determinação do fechamento total destes locais.

Ponderando que a ocupação dos espaços das academias podem ser determinadas pelas autoridades de saúde competentes, a proposta alega que o esporte e atividade física são direitos fundamentais e essenciais à saúde “resultando em aperfeiçoamento físico e psicológico, ensejando o direito à dignidade da pessoa humana, inclusive em tempos de calamidade pública”, justifica o texto.

Foi aprovado também parecer favorável ao projeto de lei 50/2020 do deputado Hussein Bakri (PSD), que institui o 30 de agosto como o Dia Estadual do Jiu Jitsu. De acordo com a justificativa da proposta, “a prática do Jiu Jitsu traz inúmeros benefícios para o corpo e mente, contribui para o desenvolvimento da autodefesa, diminui o stress e aumenta o bem estar”.

A Federação Paranaense de Jiu Jitsu conta com dois mil atletas filiados e seis etapas de campeonato estadual. Participaram da reunião os deputados: Douglas Fabrício (CDN), presidente da Comissão de Esportes; Boca Aberta Jr. (PROS); Reichenbach (PSC); e Cristina Silvestri (CDN).

error: