Iguaçu e Verê entram em campo nesta quarta (16) para 1º jogo da final

As duas equipes já estão garantidas na Divisão de Acesso em 2021. Agora, falta decidir quem fica com o troféu de campeão. Mas a decisão promete equilíbrio, pois na 1ª fase os dois times se enfrentaram duas vezes, com uma vitória para cada lado no Grupo B e pelo mesmo placar (2 a 0)

A grande final do Campeonato Paranaense da 3ª Divisão promete ser uma decisão equilibrada. O primeiro jogo do mata-mata é nesta quarta-feira (16 dezembro), às 15h30, em União da Vitória.

Ao longo da 1ª fase da Terceirona, AA Iguaçu e Verê FC fizeram dois duelos no Grupo B. Uma vitória para cada lado, pelo mesmo placar (2 a 0). Agora, é o tira-teima, valendo o troféu de campeão.

“O Verê é um adversário muito difícil sim, tem um treinador experiente, com passagem pela base do Internacional de Porto Alegre, um elenco jovem e um projeto em que muito se assemelha ao nosso que é o de investir nas categorias de base”, avalia o diretor de Comunicação da Associação Atlética Iguaçu, jornalista Marcelo Storck, em entrevista ao CORREIO.

Ele conta que, antes de confirmarem a vaga na decisão, ambos os times eram candidatos à final da Terceirona. “Não tenho dúvidas que as duas equipes mais bem preparadas dentro e fora dos gramados fizeram por merecer o acesso e farão duas partidas decisivas com altíssimo nível, pois há em seus elencos jogadores com nível de primeira divisão”.

Tanto o Iguaçuzão quanto o Verê já estão garantidos na Divisão de Acesso de 2021. É uma volta da Pantera do Vale, como também é conhecido o clube de União da Vitória, à Segundona, uma competição em que foi campeão três vezes (1987, 1991 e 1996); sem contar também participações na Série C do Brasileiro (1988) e na elite do Paranaense.

Aliás, Storck conta que o desejo de qualquer iguaçuano é conquistar o acesso à 1ª Divisão em 2021, ano do cinquentenário do Iguaçu. “Mas até lá temos muito trabalho a ser feito, dentro e fora dos gramados. E nos dois ambientes, pés no chão, uma das qualidades da atual diretoria que é presidida por José Luís Ruski”.

PASSO
Já para o presidente executivo do Verê, Juliano Cagnini, a conquista do acesso é um passo muito importante para 2021, ainda mais um clube jovem. “Caminhamos com os pés no chão. Vamos trabalhar seriamente”, diz, em entrevista ao CORREIO.

Segundo ele, é preciso ter cautela para o planejamento do ano que vem, quando o Verê disputará a Segundona, último degrau antes da 1ª Divisão. “É preciso uma permanência na categoria em 2021. Depois, a gente vê o que acontece”, explicando que será a primeira experiência dessa equipe do Sudoeste na Divisão de Acesso.

Desde a filiação em 2017, o clube entrou em campo para participar das categorias de base (com títulos) e do profissional da Terceirona.

Em relação à decisão da 3ª Divisão de 2020, Cagnini avalia que será uma grande partida. “O Iguaçu tem uma bela equipe”, analisando que o Verê respeita a equipe adversária, “mas cada um buscará o resultado positivo, que é finalizar com o título”.

Com a conquista do acesso em 2020, o Iguaçu retorna à 2ª Divisão, competição que rendeu títulos ao clube de União da Vitória (Foto: AA Iguaçu)

PROGRAMAÇÃO
Após as duas partidas da final, tanto o Iguaçu quanto o Verê vão liberar os atletas, aguardando a definição do calendário esportivo para a temporada de 2021.

Marcelo Storck acredita que, por conta das mudanças nas datas do Brasileirão, a 1ª Divisão terá de terminar em maio, empurrando a Segundona. “É possível que ocorra a partir de julho, quando, torcemos, já haja vacinação para Covid-19 e a liberação dos estádios para os torcedores. Foi um ano muito difícil para os times de futebol”, diz o diretor do Iguaçuzão.

Independentemente do cenário, Cagnini explica que a comissão técnica do Verê começa antes o trabalho. “Visando também a base do próximo ano”. Nesse sentido, Storck afirma que a Pantera fará investimentos nesse tipo de categoria, possivelmente o Sub-19, cujo campeonato estadual não foi disputado em 2020 por causa da pandemia.

VOLTA
O segundo jogo da final será no domingo (20 dezembro), às 15h30, no Estádio Vila do Mar, em Verê.

Conforme o regulamento da competição, será considerado campeão o clube que somar o maior número de pontos ao final da segunda partida, considerados os resultados exclusivamente obtidos nesta fase.

Mas caso haja, ao término da segunda partida, igualdade de pontos ganhos, será considerado como primeiro critério de desempate o saldo de gols e, persistindo o empate, serão cobrados tiros livres diretos da marca do pênalti.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.