Derbi de Rolândia é jogo isolado nesta quarta (4) na Divisão de Acesso 2020

Sempre é bom lembrar que as rodadas finais da 1ª fase serão disputadas somente em meados de novembro, nos dias 16 (8ª rodada) e 19 (9ª). Até lá, o Nacional Atlético Clube (NAC) precisa “saldar” suas partidas atrasadas, como é o caso do jogo que será disputado em 10 de novembro contra o Batel

Enquanto o restante dos times treina e fica na espera, um derbi de Rolândia é a atração isolada desta quarta-feira (4 novembro) no Campeonato Paranaense da 2ª Divisão (ou Divisão de Acesso).

Sempre é bom lembrar que as rodadas finais da 1ª fase serão disputadas somente em meados de novembro, nos dias 16 (8ª rodada) e 19 (9ª). Até lá, o Nacional Atlético Clube (NAC) precisa “saldar” suas partidas atrasadas. Como esse clube alviceleste divide suas atenções com a Série D do Brasileirão, a tabela precisou ser alterada.

É o caso do duelo com o Rolândia Esporte Clube (REC). Jogo da 5ª rodada, que foi realizada com oito clubes em 11 de outubro, somente nesta quarta (4) é que será posto em prática pelos adversários do Norte do Paraná.

Aliás, a rivalidade entra em campo no Estádio Mun. Érich Georg, a partir de 15h30. Apesar de serem da mesma cidade, REC e NAC têm protagonizado um histórico recente de animosidades, com direito a brigas e discussões entre as torcidas.

Fundado em 1973, o REC tem uma longa história no futebol amador de Rolândia, município localizado na Região Metropolitana de Londrina. Não faz muito tempo se profissionalizou e viveu um período de ascensão, passando da 3ª Divisão para a Divisão de Acesso, beliscando a elite do futebol paranaense.

Com predomínio do vermelho em seu uniforme, o Rolândia é a antítese do Nacional, que usa o azul em sua camisa (ou branco com o manto reserva). O Guerreiro do Norte, que foi criado em 1947, é um dos times mais antigos do interior do Paraná e teria inspirado a fundação do Londrina Esporte Clube (LEC).

No entanto, um fato em comum entre esses dois clubes rolandenses: ambos estão nas últimas posições da tabela de classificação da Segundona 2020.

ZR
REC (4 pontos), Batel (2 pt) e Nacional (1 pt) brigam para escapar do temido descenso para a 3ª Divisão de 2021. No momento, o Rubro-Negro da Baixada (penúltimo) e NAC (lanterninha) ocupam a zona de rebaixamento, também conhecida como ZR. Se o campeonato acabasse hoje, seriam as equipes rebaixadas.

Por isso, o derbi desta quarta interessa muito para os torcedores das três equipes. Em caso de vitória, o REC bateria nos 7 pontos, empatando com o São Joseense. Isso permitiria ao clube rolandense se afastar da ZR; além de igualar seu número de jogos com quase todas as equipes.

Já o Nacional, em caso de sucesso, ficaria com a mesma pontuação de seu rival em Rolândia, ou seja, 4 pontos. Dependendo dos critérios de desempate, o Guerreiro poderia sair da ZR e empurrar o REC.

Tanto no empate ou na vitória do NAC, a situação não é nada boa para o Batel, que tem chances de ficar com a última posição. Mas o time guarapuavano tem uma partida atrasada (da 6ª rodada) contra o próprio Alviceleste, em 10 de novembro. Será um verdadeiro “jogo de seis pontos”, com potencial de ser a arrancada do Rubro-Negro para escapar do descenso.

Depois do Nacional, o Batel ainda tem mais dois jogos (São Joseense e Araucária) para pontuar. E só depende de si.

FUTSAL
Nas quadras, o Clube Atlético Deportivo Cresol (CAD)/Guarapuava sofreu dois reveses seguidos (Coronel e São Miguel) e viu complicarem suas chances de classificação para as semifinais da Série Prata 2020.

Agora, resta apenas mais uma partida para fechar sua participação no Grupo C. Será no próximo sábado (7 novembro), às 19h, em Paranaguá, contra a Apaf. No momento, o CAD tem 7 pontos e está em 3º lugar; sendo que só dois clubes passam de fase. Mas os comandados do técnico Baiano aparecem com a mesma pontuação do Coronel (2ª posição), que leva vantagem nos critérios de desempate.

Portanto, o Time de Guerreiros precisa de uma vitória e torce por um tropeço do adversário de Coronel Vivida.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.