Batel perde de goleada em Rolândia para o Nacional

Sem vencer na 2ª Divisão do Paranaense em 2020, o Rubro-Negro da Baixada tem somente mais duas partidas na 1ª fase. Hoje, está na lanterna, com 2 pontos; e o Nacional em penúltimo, somando 4 pt

Uma tarde para o torcedor guarapuavano esquecer. Em jogo atrasado da 6ª rodada da 1ª fase da 2ª Divisão do Paranaense, o Batel sofreu sua maior goleada na edição 2020.

Em Rolândia (Norte do Paraná), o representante de Guarapuava tomou seis gols do Nacional Atlético Clube (NAC) e não fez nenhum, na tarde desta terça-feira (10 novembro), no Estádio Mun. Érich Georg.

De quebra, os comandados do técnico batelino Rafael Andrade reabilitaram o Guerreiro do Norte, que vinha de uma sequência de cinco derrotas e um empate. O Alviceleste era o lanterninha, com apenas um pontinho.

Agora, a última posição na tabela da 1ª fase passou para o Batel, que estacionou nos 2 pontos. Mas a dupla se mantém na zona de rebaixamento, já que o NAC soma 4 pt.

E são apenas mais duas rodadas para terminar essa etapa da Divisão de Acesso 2020: jogos nos dias 16 e 19 de novembro. Em casa, o Rubro-Negro enfrentará o São Joseense, adversário direto na luta contra o descenso; e o Araucária EC, que briga pelo G4.

No máximo, o time guarapuavano chegaria a 8 pontos; hoje, os primeiros fora da ZR são os times do São Joseense (em 8º lugar) e Rolândia Esporte Clube (REC, em 7º), ambos com 7 pt cada. Eles teriam que perder suas respectivas partidas e o Batel vencer as suas. A saber: REC x Apucarana e Batel x S. Joseense, na 8ª rodada; Azuriz x REC e S. Joseense x Maringá FC (9ª rodada).

Em suma, é uma chance matemática mínima para o Rubro-Negro escapar do rebaixamento. Para piorar, teria de fazer algo que ainda não aconteceu na Segundona de 2020: não apenas vencer, como engatar duas vitórias seguidas.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.