Batel disputará Sub-19 e 3ª Divisão em 2021, diz diretor

Segundo o diretor batelino Rocha, a competição de base deve iniciar em março do ano que vem; e o conselho arbitral (quando se define a fórmula de disputa) pode ser em meados de janeiro. Já a equipe profissional tem previsão de entrar em campo no segundo semestre

A temporada 2020 para o futebol profissional de Guarapuava já se encerrou e o planejamento agora é o trabalho que será feito no próximo ano.

Principal clube da cidade (e que desperta emoções no torcedor guarapuavano), a Associação Atlética Batel entrou em campo pela última vez em 2020 no dia 19 de novembro, na derrota para o Araucária (4 a 0), em Guarapuava, no Estádio Waldomiro Gelinski.

Era a última rodada da 1ª fase do Campeonato Paranaense da 2ª Divisão (ou Divisão de Acesso). Foi uma despedida triste, infelizmente. Sem torcida nas arquibancadas, por conta da pandemia de covid-19, o Rubro-Negro da Baixada entrou em campo já rebaixado para a 3ª Divisão.

Segundo o diretor de Futebol do Batel, Rocha, após o término da competição para o clube os jogadores foram liberados. “E continuamos com alguns garotos Sub-19 até dia 19 de dezembro para observarmos quem tem condições de voltar em janeiro”, explica, em entrevista ao CORREIO.

Aliás, o clube guarapuavano promoveu ao final de novembro deste ano uma avaliação técnica para garimpar jovens atletas de Guarapuava, visando a disputa do Campeonato Paranaense Sub-19 em 2021. Essa etapa atraiu a atenção de 60 atletas. Na semana passada, o Batel promoveu treinos físicos com um selecionado de meninos, no Parque do Lago.

Segundo Rocha, a competição de base deve iniciar em março do ano que vem; e o conselho arbitral (quando se define a fórmula de disputa) pode ser em meados de janeiro. Em 2020, a pandemia provocou o cancelamento dessa competição.

Por enquanto, a reapresentação dos meninos em 2021 ainda não tem data definida, diz o diretor. “Vamos reunir semana que vem com o nosso novo investidor e treinador para alinharmos exatamente isso”, conta.

INVESTIDOR
Em relação ao futuro batelino, Rocha adianta à reportagem que a JF não está mais nos planos do Batel. Esta empresa esportiva foi a parceira do clube na temporada de 2020.

“Estamos em conversa com um novo investidor e treinador. São do Rio Grande do Sul”, afirma o diretor batelino, destacando que ainda não pode dizer o nome da empresa. “Devido a não assinatura do contrato”.

Jovens atletas do Batel participaram de treinos físicos na semana passada, no Parque do Lago (Foto: AA Batel)

COMPETIÇÕES
O que Rocha pode garantir no momento é de que o Batel pretende disputar, em 2021, o Sub-19 (categoria de base) no primeiro semestre; e a 3ª Divisão (equipe profissional), na segunda metade do ano.

Inclusive, a Terceirona tem previsão de iniciar em agosto ou setembro. Em ano atípico, a edição 2020 acabou ocorrendo junto com a reta final da Divisão de Acesso.

BALANÇO
Com o rebaixamento do Batel, terminando em último lugar a classificação geral, é óbvio que não foi um bom ano para o clube.

Mas Rocha olha para o futuro. “Ano que vem tudo do zero”, finaliza.

error: