Natal deve movimentar cerca de R$ 20 milhões em Guarapuava

De acordo com o diretor de comércio da Acig, Luciano Chiott, grande parte da população permanecerá na cidade neste período devido à pandemia da Covid-19, o que ocasionará um movimento maior do comércio local

O feriado do Natal é considerado a principal data para o comércio brasileiro, já que movimenta diversos setores da economia – de vestuário até cosméticos e alimentos.

Assim, a tendência é que os empresários da “terra do lobo bravo” tenham um resultado satisfatório neste ano, que foi profundamente impactado pela pandemia da Covid-19.

De acordo com o diretor de comércio da Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig), Luciano Chiott, a expectativa é que o fim de ano movimente R$ 20 milhões, já que mais guarapuavanos permanecerão na cidade.

“Certamente será um ano com mais trocas de presentes entre famílias, amigos e colegas de trabalho”, citando a campanha Natal Sonho Dourado 2020, de iniciativa da entidade e que conta com apoio das empresas Cresol, Imperium Imóveis, Sicoob e Sicredi. “O objetivo é movimentar o comércio”.

Em meio à pandemia da Covid-19, o diretor de comércio lembra que a Acig promoveu diversas ações para auxiliar os associados. O intuito foi manter o comércio aquecido e o diálogo com a administração municipal.

Em meio à pandemia da Covid-19, o diretor de comércio lembra que a Acig promoveu diversas ações para auxiliar os associados (Foto: Arquivo/Divulgação)

PARANÁ
Mesmo com o contexto de dificuldades econômicas, uma sondagem realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) mostra que 75,4% dos entrevistados têm a intenção de presentear. Em 2019, essa parcela era de 74,0%.

Observa-se que o distanciamento social forçado dos últimos meses fará com que as pessoas aumentem o valor dos presentes.

Tanto que o tíquete médio terá um salto de 44%, ao passar de R$ 285 no ano passado para R$ 410,63. Ao que tudo indica, este será o Natal da compensação, já que muitas famílias não vão gastar em viagens e a ceia terá menos convidados, a tendência é caprichar nos presentes.

A maioria dos entrevistados pela Fecomércio-PR, 40,8%, planeja gastar entre R$ 201 e R$ 500. Neste ano aumentou a parcela de paranaenses que pretendem investir mais em presentes: os que vão gastar entre R$ 501 e R$ 1 mil correspondem a 12,1%, ante 6,8% em 2019.

Já os que vão despender mais de R$ 1 mil somam 8,8%, um aumento considerável em relação ao ano passado, quando apenas 2,3% planejavam desembolsar valores mais altos.

Na avaliação do diretor de comércio da Acig, essas tendências também são observadas em Guarapuava, já que os empresários têm tido boas vendas.

*********Com informações de assessoria

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.