Guarapuava tem projeção de R$ 15 milhões em investimentos, diz secretário

Em entrevista concedida ao CORREIO, Diocesar Costa de Souza, que permanecerá à frente da pasta de Finanças do governo Celso Góes, ressalta que a ideia é manter o mesmo nível de desenvolvimento no município

O secretário de Finanças de Guarapuava, Diocesar Costa de Souza, foi reconduzido ao cargo e permanecerá à frente da pasta no governo Celso Góes. Ele foi empossado com os outros secretários na última sexta-feira (1°).

Ao CORREIO, Diocesar afirma que a ideia é manter o mesmo nível de desenvolvimento em Guarapuava em 2021, e que a questão financeira é um dos desafios a serem vencidos.

Segundo o secretário, o Orçamento aprovado pela Câmara de Vereadores tem uma projeção de R$ 15 milhões voltados para investimentos. “Temos projeções, mas tudo depende do recurso… que entre no caixa [da Prefeitura] para a gente poder fazer os investimentos. Mas acredito que vão se realizar, vão se concretizar”, afirma.

No seu ponto de vista, o auxílio do governo federal foi importante em meio à pandemia da Covid-19, que afetou a arrecadação do município. Da mesma forma, a melhora dos números do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), por parte do Governo do Estado, contribuiu para a economia de Guarapuava. 

“Nós tivemos no início do ano uma pequena retração do ICMS, mas o Paraná é pujante e tem procurado incentivar o desenvolvimento das nossas empresas, e isso fez com que o repasse no final do segundo semestre desse uma equilibrada, inclusive, repondo as perdas que nós tivemos no começo do semestre”, explica.

BALANÇO

De acordo com o secretário de Finanças, o ano de 2020 foi desafiador para a gestão pública, sobretudo do ponto de vista da economia e da saúde. Mas, em Guarapuava, o fechamento das contas mostra que o balanço é positivo. 

“Nós conseguimos atingir os objetivos, adquirimos dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que os nossos funcionários da Saúde necessitavam, conseguimos dar uma boa assistência com o Call Center, que precisou de investimentos… todo esse processo para nós foi complicado e desafiador, mas em linhas gerais o resultado foi amplamente positivo”, diz Diocesar.

ORÇAMENTO

A Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2021 foi aprovada pela Câmara de Vereadores em dezembro, e traz um orçamento estimado em R$ 464.199.421, incluindo os recursos das administrações direta e indireta. 

O orçamento do Poder Executivo será de R$ 438.694.878 e da Câmara, R$ 18 milhões; a Fundação Proteger terá R$ 8.652.843, o Fundo de Reequipamento do Corpo de Bombeiros, R$ 1.796.700; o Fundo da Infância e da Adolescência, R$ 1,4 milhão; e o Instituto da Previdência (GuarapuavaPrev), R$ 13,655 milhões.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.