Energisa Sul-Sudeste vai investir R$ 100 milhões em 2021

Desde a aquisição em 2014, a Energisa Sul-Sudeste investiu cerca de R$ 1 bilhão em toda sua concessão; a distribuidora prosseguirá com trabalhos de melhorias que visam a qualidade do fornecimento de energia

A Energisa Sul-Sudeste realizará investimentos de R$ 100 milhões este ano na área de concessão da distribuidora. O montante está em linha com os investimentos realizados nos últimos anos nos 82 municípios atendidos pela empresa no interior de São Paulo, sul de Minas Gerais e Guarapuava.

Ao todo, o Grupo Energisa, maior empresa privada de capital nacional do setor elétrico brasileiro, prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões para este ano, sendo R$ 2,8 bilhões destinados às concessionárias de energia, R$ 833,8 milhões aos empreendimentos de transmissão e R$ 214,8 milhões aos serviços 4D.

“A Energisa vem se consolidando como uma empresa completa de energia. Para isso, desempenha um papel primordial na transição para a economia de baixo carbono e para uma matriz energética limpa, com forte atuação para o desenvolvimento sustentável em seis estados da Amazônia Legal onde pretende investir R$ 2,6 bilhões”, afirma Maurício Botelho, CFO do Grupo Energisa.

Para 2021, a maior parte da alocação dos recursos na distribuição será direcionada à construção e manutenção de subestações, linhas e redes; à ampliação do atendimento aos clientes; investimentos em tecnologias, como o self-healing, sistema que atua no religamento automático das redes em situações de falta de energia; combate aos furtos de energia; à renovação das frotas e às obras de melhoria da qualidade do fornecimento. Atualmente, a Energisa Sul-Sudeste atende a aproximadamente 820 mil clientes e emprega 1.100 pessoas.

A prioridade da empresa é oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura e levando bem-estar à população. Desta forma, a empresa se mantém como vetor essencial para o desenvolvimento econômico e social das regiões que atua. “Estamos atentos e atuando com foco para vencermos esse momento tão difícil que a pandemia nos trouxe. O cenário atual é um novo desafio para o setor elétrico. Por isso, seguimos à risca diversos protocolos para garantir a saúde e a segurança dos nossos profissionais, atuando com os nossos trabalhos de melhoria e modernização para levar energia elétrica com qualidade para os nossos clientes”, destaca Gabriel Alves Pereira Junior, diretor-presidente da Energisa Sul-Sudeste.

Com relação aos indicadores de qualidade do fornecimento, o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 4,95 horas do total de horas em 2020 – uma redução de 14% em relação ao período a 2019 – e o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) foi de 4,3 vezes, o que representa uma melhora de 2,5%.

O combate ao furto de energia continua sendo uma das prioridades no estado. Este ano, a empresa aplicará mais de R$ 2,1 milhões nessa frente. “O famoso ‘gato’, além de crime, gera prejuízos a toda a sociedade. Os furtos oneram a população e prejudicam o fornecimento, a arrecadação de impostos e a receita da empresa, comprometendo os investimentos na melhoria dos serviços. Contamos também com o apoio da população, que pode denunciar quem realizada essa prática criminosa. A denúncia pode ser feita pelo Call Center 0800 70 10 326 (ligação gratuita) ou pelo site www.energisa.com.br em Serviços Online > Mais Serviços > Denuncie Furto de Energia. A identidade de quem denuncia é mantida em total anonimato”, explica Gabriel.

Ao todo, o Grupo Energisa prevê investimentos de R$ 3,9 bilhões para este ano (Foto: Ilustrativa/Assessoria)

INVESTIMENTOS REALIZADOS EM 2020
Já são cerca de R$ 1 bilhão investidos desde 2014, quando a Energisa Sul-Sudeste assumiu a concessão. A empresa tem percorrido desde essa data um caminho de investimentos que visam a melhoria contínua do fornecimento de energia das localidades que atua, contribuindo também para o desenvolvimento das regiões. Já no ano passado, apesar das medidas de contenção à pandemia de Covid-19, a Energisa Sul-Sudeste encerrou o período com mais de R$ 190 milhões em investimentos.

Foram realizadas diversas iniciativas, como obras de expansão de redes para ligação de novos clientes, melhorias no sistema elétrico para diminuir interrupções do fornecimento de energia, aquisição de novos transformadores para as cidades de Paraguaçu Paulista, Martinópolis e Santo Anastácio, localizadas na região Oeste do estado de São Paulo; manutenções nas linhas de distribuição e subestações, destacando, por exemplo, a reformulação realizada na subestação de energia localizada na cidade de Assis (denominada Assis 1), na região Oeste do estado de São Paulo, às margens da Rodovia Raposo Tavares, que recebeu novos e modernos equipamentos; a finalização e entrega de uma nova subestação no município de Urupês, localizado na região noroeste de São Paulo, beneficiando além de Urupês, as cidades de Sales, Irapuã, Elisiário, Marapoama, Nova Aliança, Mendonça, Adolfo e Novo Horizonte.

A empresa também finalizou a construção das subestações de energia e linhas de distribuição de alta tensão de 138 mil volts em Presidente Prudente (SP), Extrema (MG) e Guarapuava (PR). As construções desses importantes empreendimentos visam garantir uma nova fonte de suprimento de energia para suportar o crescimento e desenvolvimento das cidades de Presidente Prudente, Extrema e Guarapuava. As obras, que seguiram as mais modernas técnicas de construção, foram finalizadas e devem ser inauguradas em breve. Todas elas receberam investimentos de mais de R$ 38 milhões, beneficiando mais de 100 mil clientes.

“As novas subestações são equipadas com tecnologia de ponta, totalmente automatizadas, o que trará maior segurança operacional e mais rapidez no restabelecimento da energia em momentos de emergência, como por exemplo, durante eventos climáticos mais intensos”, enfatiza Gabriel Alves Pereira Junior, diretor-presidente da Energisa Sul-Sudeste.

Outra importante iniciativa foi a distribuição de 1.230 cestas básicas para famílias de Presidente Prudente, Bragança Paulista e Guarapuava (Foto: Ilustrativa/Assessoria)

RESPONSABILIDADE SOCIAL
Em 2020, a Energisa investiu em ações de combate à pandemia de Covid-19 por meio do movimento Energia do Bem. Foram destinados mais de R$ 8 milhões em diversas frentes em parceria com organizações com o objetivo de proteger seus colaboradores e clientes, além de assegurar a prestação dos serviços essenciais à sociedade.

Para as localidades atendidas pela Energisa Sul-Sudeste, foram entregues mais de 1.700 itens de higiene pessoal, limpeza e alimentação para seguintes entidades que cuidam de idosos: Associação Abrigo a Idosos Reverendo Guilherme Rodrigues Pereira, de Assis; Associação de Assistência São Vicente de Paulo, de Catanduva; Instituição S.O.S Airton Haenisch, de Guarapuava; Centro de Convivência do Idoso São João Batista, em Pinhalzinho; e para o Lar São Rafael, de Presidente Prudente. A campanha foi realizada para ajudar instituições em toda a área de concessão do Grupo Energisa por meio de um financiamento coletivo online, com um diferencial: a cada um real doado, a empresa acrescentou mais um.

A empresa também realizou a doação de 325 máscaras respiratórias PFF-2 para as Secretarias de Saúde dos municípios de Catanduva, Assis e Presidente Prudente e, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI-SP), a distribuidora viabilizou o conserto de ventiladores pulmonares para o Hospital São Vicente de Paulo, de Guarapuava (PR), e um equipamento para Santa Casa de Palmital (SP).

No sul de Minas Gerais, região atendida pela Energisa Sul-Sudeste, foram destinados seis ventiladores pulmonares para o Hospital Maternidade São Lucas, de Extrema; para a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia, de Camanducaia; para a Associação Beneficente de Monte Verde; e também para Hospital Ana Moreira Salles, de Cambuí. As doações foram realizadas em parceria com a Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), que desenvolveu os ventiladores com tecnologia 100% nacional em tempo recorde. Os aparelhos são mais fáceis de manusear e têm custo reduzido em relação a modelos semelhantes do mercado.

Ainda pra o sul de Minas Gerais, empresa doou R$ 1,9 milhão para o projeto Estímulo Minas 2020, que viabiliza crédito rápido e subsidiado a micro e pequenos empreendedores do estado. O objetivo do projeto foi oferecer capital de giro no valor equivalente a até um mês de faturamento das empresas, divididas em duas parcelas mensais, com juros de 0,53% ao mês e de 6,55% ao ano, carência de 3 meses e parcelamento em até 15 vezes.

Outra importante iniciativa foi a distribuição de 1.230 cestas básicas para famílias de Presidente Prudente, Bragança Paulista e Guarapuava (PR). A Ação foi uma parceria entre Energisa e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A ação humanitária emergencial de combate a fome também integrou o movimento Energia do Bem e contou com o apoio de organizações da sociedade civil e de lideranças comunitárias locais selecionadas pela UNESCO.

No começo deste ano, a Energisa Sul-Sudeste também contribuiu com o município de Assis (SP) no combate ao coronavírus. Por meio do Energia do Bem, a empresa destinou luvas, aventais, totens de álcool em gel e o aluguel de tendas para o atendimento da população em algumas unidades de saúde.

“Além de fornecer energia elétrica com qualidade, temos o compromisso adicional de apoiar as comunidades mais necessitadas. Essa foi mais uma importante iniciativa da Energisa que contribuiu com diversas famílias”, afirma Gabriel.

No começo deste ano, a Energisa Sul-Sudeste também contribuiu com o município de Assis (SP) no combate ao coronavírus (Foto: Assessoria)

OUTROS INVESTIMENTOS DO GRUPO
Em transmissão, os investimentos previstos do Grupo Energisa serão 172% maiores. Os projetos desenvolvidos no Pará e Tocantins entrarão em fase de conclusão. Além dos recursos já alocados, a Energisa somará o investimento nos ativos adquiridos no último leilão de transmissão no Amazonas, realizado em dezembro do ano passado.

Cabe destacar a ampliação dos investimentos relacionados aos serviços 4D da Energisa – descarbonizados, descentralizados, digitalizados e diversificados – através de suas divisões Alsol e Energisa Soluções, que serão 350% maior do que em 2020. O foco crescente em serviços baseados em tecnologia, com forte componente de sustentabilidade e energia renovável é uma das apostas do Grupo para os próximos anos.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.