Acig diz que não concorda com novo fechamento do comércio, em Guarapuava

A Acig reforça que o comércio não é responsável pelo crescimento dos números de Covid-19 no município e alerta sobre a urgência de alternativas para a abertura do comércio

Na manhã desta terça-feira (1º), a Associação Comercial e Empresarial de Guarapuava (Acig) participa de uma reunião com o prefeito de Guarapuava, Celso Góes, sobre a continuidade dos decretos no município.

A reunião tem como objetivo reforçar que a entidade não concorda com a prorrogação dos decretos nº 8725 e nº 8729, que foram anunciados em transmissão online na última segunda-feira (31). Na avaliação da Associação, as medidas restritivas “penalizam os empresários por mais 6 dias, após 13 dias com as portas fechadas”.

Participam do encontro a presidente da Acig, Elaine Scartezini Meirelles, o vice-presidente, Claudinei Pereira, o presidente do Conselho de ex-presidentes, Cledemar Antonio Mazzochin, o presidente do Conselho Deliberativo, Osvaldo Tavares e o advogado, Carlos Henrique Silvestri Luhm.

“A Acig reforça que o comércio não é responsável pelo crescimento dos números de Covid-19 no município e alerta sobre a urgência de alternativas para a abertura do comércio”, finaliza a Associação.

error: