‘Os Segredos da Pousada Guará’ é o novo livro de Denis Santos

Os 16 capítulos da obra de ficção acompanham personagens que residem e trabalham no distrito do Guará, em Guarapuava. Ao CORREIO, autor fala sobre o desenvolvimento do seu trabalho

“Foi no dia vinte e seis de abril, quando ao final do entardecer, que o Sr. Rafael Inácio entrou na cozinha da sua residência e alocou em cima da mesa um balde com três carpas, dois lambaris e cinco bagres”. 

Assim começa “Os Segredos da Pousada Guará”, misturando mistério e cotidiano local numa narrativa recheada de tragédia, mentira e suspense. 

O livro é o décimo assinado pelo policial militar e escritor Denis Santos, figura já conhecida na literatura da “terra do lobo bravo”. Ao lado das publicadas, ele soma 30 histórias produzidas desde 2002.

O seu novo trabalho possui 81 páginas, divididas em 16 capítulos, que acompanham o dia a dia e a sina de um grupo de moradores do distrito do Guará, em Guarapuava. 

Em entrevista ao CORREIO, Santos explica que, assim como outras histórias que produziu, caminha pelo campo da ficção, trazendo elementos da realidade regional. No enredo do livro, o protagonista é Luciano, gerente da pousada. 

“É um cidadão que tem o hábito de contar mentiras. E, numa dessas histórias que ele inventa, acaba dando errado”, adianta Denis, pontuando que “é mais uma história cotidiana”. Ele acredita que escrever sobre a região de Guarapuava é uma forma de cativar os leitores locais. “Pode atrair mais a curiosidade”.

ESCRITA

No seu processo de escrita, Denis conta que, ao longo do dia, pensa e desenvolve os percursos que irá seguir. Ou seja, na maioria das vezes, monta o livro na cabeça e senta em frente ao computador para arquitetar os passos de cada personagem. 

“Você vai arquitetando o livro e, no fundo mesmo, ele já está pronto na sua cabeça – o começo, meio e fim. No computador você só vai acertar onde a personagem passa, o que pode ser dito… o que você vai tratar”, acrescenta o autor.

“Os Segredos da Pousada Guará” é inteiramente produzido por Denis Santos, da escrita à diagramação (Douglas Kuspiosz)

No caso de “Os Segredos da Pousada Guará”, Santos diz que escreveu um capítulo por dia e que cada um levou cerca de duas horas para ser finalizado. 

Inclusive, o escritor, citando uma sugestão da agente literária Luciana Villas-Boas, explica que busca abordar temas que domina. É o caso do trabalho como policial, apesar de não focar sua obra apenas na área da segurança pública. 

“Eu percebo que quase todo escritor que procura escrever um pouco melhor, trata daquilo que tem um pouco mais de conhecimento”, pontua.

TERAPIA

De acordo com o policial militar, a literatura também possui fundamental importância no seu trabalho como agente de segurança. Tornou-se uma atividade terapêutica.

“Graças a Deus que eu escrevi esses livros. Todo momento que eu ia escrever, foi um momento de esquecer um pouco das ocorrências, das escalas do batalhão, da barbárie humana que está acontecendo”, afirma Denis. “Nos meus quase 21 anos de polícia, eu agradeço muitos aos meus livros”.

O autor também diz que, dentro do seu mundo das letras, consegue encontrar soluções para os problemas do cotidiano. 

SERVIÇO

Assim como fez em livros passados, “Os Segredos da Pousada Guará” é inteiramente produzido por Denis Santos, da escrita à diagramação. 

A impressão é feita por encomenda, então quem quiser adquirir o livro deve acessar o site Poemas do Lago ou entrar em contato pelo WhatsApp (42) 9 8426-4979. A unidade em papel é vendida a R$ 20.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.