Maestro Rodrigo se desliga da Banda Jovem de Guarapuava Maestro Leonel Rossetin

Ao longo de oito anos à frente do projeto, Rodrigo Correa Santos participou de diversas conquistas: seis títulos Paranaenses, sete títulos sul-brasileiros e três títulos nacionais, estes inéditos

O maestro Rodrigo Correa Santos não está mais à frente da premiadíssima Banda Jovem de Guarapuava Maestro Leonel Rossetin.

Por meio de suas redes sociais, o comandante anunciou nesta segunda-feira (22 fevereiro) seu desligamento do projeto.

“Recebi várias propostas de municípios vizinhos, os quais conhecem, admiram e valorizam o trabalho que faço com total profissionalismo e amor, e por esse motivo aceitei novos desafios para seguir novos caminhos”, diz o texto.

Rodrigo aproveitou para fazer um balanço do trabalho, que proporcionou “muitas conquistas ao lado de pessoas do bem, pais e crianças que se uniram a mim, para juntos transformarmos a velha banda nessa grande potência musical, organizada, renovada que hoje leva consigo vários títulos de elevada importância, os quais tornaram a banda conhecida nacionalmente”.

Sob o comando do maestro Rodrigo, Banda Jovem teve uma fase vitoriosa (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo ele, foram oito anos à frente da Banda Jovem. Por isso, ele agradece ao apoio, destacando o ex-prefeito Cesar Silvestri Filho. “Mas, chegou o momento de pensar em novos horizontes! Mostramos em oito anos todo o potencial que a banda Jovem de Guarapuava Maestro Leonel Rossetin pode nos proporcionar, com vários títulos e muitas conquistas”.

Olhando em retrospectiva, o maestro Rodrigo destaca a vitória em diversos concursos ao longo dos últimos oito anos – a Banda Jovem tem mais de quatro décadas de existência. “Conquistamos seis títulos Paranaenses, sete títulos sul-brasileiros e três títulos nacionais, títulos estes inéditos”, acrescentando também que, durante sua gestão, se colocou a “casa em ordem”, com melhorias de infraestrutura e bolsas auxílio. “E, neste ano passado em dezembro mesmo com a pandemia conquistamos mais um título nacional, este virtual inédito para fecharmos com chave de ouro”.

Banda Jovem sempre se apresentava em eventos na fase pré-pandemia (Foto: Arquivo/Correio)

HISTÓRICO
O maestro também conta que, em 2013, quando assumiu a Banda Jovem por meio de convite da associação dos pais e prefeito, a situação era caótica. “Músicos tomando água onde tinha um balde escrito ‘proibido urinar’, não existia banheiro, a sede era localizada nas casinhas do Parque das Crianças, e os músicos tinham que se deslocar até a rodoviária para poder usar um banheiro por ser mais próximo. Além de estarem sem a maioria dos instrumentos musicais, os que ali existiam estavam sucateados, então fizemos uma aquisição de instrumentos em 2013”.

Ao final do comunicado, Rodrigo agradece “a todos que fizeram parte desta história de lutas e vitórias, e ao novo maestro escolhido pelo novo prefeito…boa sorte!”.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.