Jornalista guarapuavano Luãn Chagas lança novo livro em 7 de maio

Com formação em Comunicação Social/Jornalismo pela Unicentro, o guarapuavano Luãn Chagas (oriundo do distrito da Palmeirinha) trabalha atualmente como professor da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

O jornalista Luãn Chagas, que é formado na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro)/campus Santa Cruz, está com um novo livro na praça: “A Seleção das Fontes no Rádio Expandido” (2021, EdUFMT), cujo lançamento será no próximo dia 7 de maio, às 18h, no IV Simpósio Nacional do Rádio, com transmissão pelo Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=3hDjtE544K8).

O livro já está à venda na Amazon (https://www.amazon.com.br/dp/6555880589?ref=myi_title_dp).

Segundo informações, “A Seleção das Fontes no Rádio Expandido” é uma adaptação da tese de doutorado defendida por Luãn Chagas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). “A obra apresenta uma investigação sobre os processos de seleção das fontes na produção local e cotidiana de emissoras de radiojornalismo All News. Quem fala no jornalismo? Como é o processo de escolha das vozes? O livro contribui para compreender as especificidades do radiojornalismo e também sobre questões que envolvem a comunidade interpretativa dos(as) jornalistas como um todo quando o assunto é a seleção das fontes”, diz a descrição.

AUTOR
Com formação em Comunicação Social/Jornalismo pela Unicentro, o guarapuavano Luãn Chagas (oriundo do distrito da Palmeirinha) trabalha atualmente como professor da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Com passagens pela imprensa de Guarapuava, onde trabalhou principalmente como repórter na rádio Cultura, Chagas tem trilhado o caminho acadêmico, tendo se tornado mestre em Jornalismo pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e doutor em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) com estágio doutoral na Complutense de Madrid.

O jornalista também é autor do livro “Cobertura Eleitoral no Radiojornalismo” (2017, ed. Multifoco).

error: