Conto de autora de Guarapuava recebe menção especial em concurso internacional

Atuando como professora de Educação Especial e escritora, Debora Cristina Grosko emplacou “Cachoeiras Sussurantes” no Concurso Internacional de Cuentos y Poesias “Cataratas Maravilla Natural”

A escritora Debora Cristina Grosko, de Guarapuava, se destacou em concurso literário internacional realizado em 2020.

Um texto de sua autoria recebeu Mención Especial no Concurso Internacional de Cuentos y Poesias “Cataratas Maravilla Natural”, durante o evento internacional do XIX Encuentro de Escritores del Mercosur.

Trata-se do conto “Cachoeiras Sussurantes”. “Muita emoção, alegria, reconhecimento e valorização enquanto escritora. Senti orgulho em divulgar o nome da minha cidade, do meu Estado e do meu País em tão grandioso evento”, diz Grosko, em entrevista ao CORREIO. Aliás, a guarapuavana compartilhou o texto na íntegra em seu perfil pessoal (www.facebook.com/deboracristinagrosko.grosko).

Ela conta que, nos últimos anos, tem participado de concursos literários em nível nacional, “sendo uma das finalistas conquistei a publicação de livro infantil, contos, miniconto, microcontos e poema”.

Em 2019, Grosko, que é professora de Educação Especial e escritora, organizou e orientou crianças a escreverem contos resgatando lendas e eventos que acontecem em Guarapuava. O resultado disso é o Livro “Parque do Lago em Contos”. “Esse projeto envolveu a participação de outras professoras da Escola Municipal São José e foi uma homenagem aos duzentos anos de nossa cidade”, acrescenta.

Desde criança, a autora gosta de escrever, mas faz pouco tempo que começou a compartilhar seus textos literários. Inclusive, sua obra de estreia é “Par ou Ímpar, Ímpar ou par”, que foi selecionada em um concorrido concurso de livro infantil. Foram mais de 500 livros inscritos; porém, somente três selecionados para publicação.

FUTURO
Segundo Debora Cristina Grosko, o respeito e o amor imensurável à literatura e aos livros motivam a escrever todos os dias.

“Se Deus abençoar e tiver oportunidade tenho a intenção de participar de concursos e publicar novos livros”, finaliza.

TRECHO
Abaixo, um trecho do conto “Cachoeiras Sussurantes”:

“O menino, em pé às margens de uma nascente, escutou um som. Sorrindo ao firmamento, os olhos acompanharam o voo da gralha azul que batia a linda plumagem das asas contrastando com a cor do céu e a luz do sol que refletia. Ela pousou soberana sobre um galho de pinheiro e começou a debulhar uma pinha. O menino correu para catar alguns pinhões que ela permitiu que caíssem no chão e acolheu com as mãos uma linda pena da ave que chegou do alto como se trouxesse uma mensagem dos céus”.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.