Mais de 5 mil pessoas já foram atendidas pelo Call Center da Covid-19, em Guarapuava

Em média, segundo a médica e coordenadora do Call Center, Lívia Martins Santos, são atendidas 100 pessoas por dia

O Call Center da Covid-19 da Prefeitura de Guarapuava já atendeu mais de 5 mil pessoas. Em entrevista ao CORREIO na última semana, a médica e coordenadora do Call Center, Lívia Martins Santos, conta que a partir da abertura do Ministério da Saúde foi possível que o trabalho de atendimento a distância também fosse feito no município.

“Diante deste contexto, a Secretaria de Saúde de Guarapuava decidiu por implantar essa modalidade de serviço estabelecendo interações a distância. Direcionado, exclusivamente, para o manejo de sinais e sintomas de casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus, através de teleconsultas e telemonitoramento”, explica.

Lívia destaca também que só na última semana foi atendido uma média de 100 pessoas por dia para assistência médica ou apenas para informações sobre a doença.

“A interação telefônica ou via vídeo é feita por profissionais de nível superior da área de saúde, supervisionados por equipe médica. O serviço implementado aqui na cidade tem o objetivo de levar uma maior qualidade no acesso ao diagnóstico e redução da exposição dos usuários”, afirma.

COMO FUNCIONA
A central de atendimento funciona desde o dia 21 de março deste ano e assiste casos suspeitos da Covid-19 por meio de teleatendimentos e teleconsultorias. Dessa forma, Santos reitera de como é feito todo o processo de apoio que o Call Center oferece.

“Quando um caso é considerado suspeito, ele automaticamente é notificado pela equipe, recebendo assistência e orientação médica para sintomas, e também para a realização do isolamento. Assim, é repassado para telemonitoramento através das Unidades Básicas de Saúde [UBS], até o momento do diagnóstico definitivo”, salienta.

A médica ressalta ainda que, após a notificação do paciente, ele é redirecionado para uma lista onde será realizado o exame mais adequado para o tempo do desenvolvimento dos sintomas.

“Esse é o único momento em que as pessoas poderão sair de casa durante o isolamento-monitoramento. Os exames de PCR (realizados entre o terceiro ao sétimo dia de início de sintomas) e Testes Rápidos (após o oitavo dia de início dos sintomas), são agendados e realizados em sistema de drive-thru, devidamente organizados e realizados nos dias de semana”, diz.

O Call Center também é responsável pelo telemonitoramento diário dos casos confirmados para Covid-19, promovendo o cuidado integral e contínuo desses pacientes, até a alta médica.

“Em caso de necessidade de avaliação médica presencial, consultas são agendadas para que os pacientes tenham suas demandas supridas, seja em UBSs ou Unidades de Pronto Atendimento [UPA], que junto com o Call Center têm ajudado a contingenciar o contexto da Pandemia no município”, conta Lívia.

SINTOMAS
A médica explica ainda que muitas pessoas ligam com sintomas que não estão relacionado ao novo coronavirus, mas que, de uma forma ou outra, os atendimentos orientam para procurarem os profissionais mais indicados.

“Recebemos muitas ligações sobre outras questões clínicas, que não são relacionadas a Covid-19. Nesse momento, temos a oportunidade de orientar essas pessoas a procurarem o serviço mais adequado para a condição que está apresentando no momento”, destaca.

Lívia esclarece que muitos pacientes deixam para procurar ajuda tardiamente e que isso pode ser prejudicial.

“Muitas vezes as pessoas não associam alguns sintomas que aparecem ao coronavírus. Esperam passar alguns dias até que eles se tornem mais evidentes e isso é um problema. O ideal seria que ao surgimento de qualquer sintoma, entrassem em contato conosco, nem que seja apenas para receber orientações”, lembra.

Santos salienta quais são os principais sintomas que podem indicar que um cidadão está com a Covid-19.

“Geralmente, estão relacionados ao que classificamos como síndrome gripal: coriza, dor de garganta ou tosse, podendo ou não estar associado a outros sintomas como febre, alteração do olfato ou paladar, diarreia, dor de barriga, calafrios, dor no corpo e cefaleia”, finaliza.

ATENDIMENTO
Caso você tenha alguns sintomas associados ou isolados que possam relacionar ao novo coronavírus entre em contato com o Call Center pelo telefone 0800 642 0019 para tirar suas dúvidas.

**********Texto: Lucas Herdt, especial para CORREIO

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.