Coronavírus avança em Guarapuava e contamina mais de 230 em sete dias

Segundo os boletins divulgados pela Secretaria de Saúde, entre 26 de outubro e 2 de novembro – de segunda a segunda-feira -, o total de contaminações saltou de 1.087 para 1.319; 15 pessoas já morreram de covid-19 na cidade

No dia 30 de outubro, a Secretaria de Saúde de Guarapuava divulgou, junto com o boletim diário do novo coronavírus, um alerta sobre a importância da prevenção à covid-19 na cidade, já que o número de casos estava em crescimento.

Nesse texto, a pasta cita “a maior circulação de pessoas e o descuido com algumas medidas importantes de prevenção” como causas para o aumento das contaminações. À época, o relatório contabilizava 1.225 confirmações da doença.

Desde então, até esta segunda-feira (2 novembro), foram registrados mais 94 diagnósticos positivos do coronavírus; no período de sete dias, entre 26 de outubro e 2 de novembro, foram 232 casos positivos notificados pela pasta municipal.

CUIDADOS
Em meio ao avanço da doença, a Secretaria de Saúde passou a reforçar a importância das medidas de prevenção para controlar a doença. Uso de máscara cobrindo a boca e o nariz em ambientes públicos e estabelecimentos, por exemplo, é obrigatório.

“Respeite as medidas de distanciamento social, de higienização das mãos e ambientes e uso obrigatório de máscaras. Grupos de risco devem evitar sair de casa”, ressalta em uma publicação no Instagram.

ÓBITOS
Nesta segunda-feira foi confirmado o 15° óbito por covid-19 na famosa “terra do lobo bravo”. O paciente (72 anos), que fazia um tratamento de câncer, faleceu no Hospital Regional de Guarapuava no domingo (1°).

“Ele também apresentava como comorbidades obesidade e hipertensão”, diz a pasta em nota. “Enviamos nossos sentimentos para a família e reforçamos as medidas de segurança no combate ao vírus”.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.