Aprovação ao modelo cívico-militar variou de 74,7% a 79,5% em Guarapuava

O resultado da consulta pública foi repassado à reportagem pelo NRE de Guarapuava; maior número de votantes foi no Mahatma Gandhi, com 288 participantes

O CORREIO publicou, na noite desta quinta-feira (29), que as três escolas indicadas para receber o modelo cívico-militar em Guarapuava aprovaram a migração. 

Dessa forma, a partir de 2021, os colégios estaduais Manoel Ribas, no Centro, Heitor Rocha Kramer, no Alto Cascavel, e Mahatma Gandhi, no Santana, adotarão o modelo. 

O Núcleo Regional de Educação (NRE) de Guarapuava encaminhou à reportagem, nesta sexta-feira (30), o resultado das votações nas unidades de ensino.

No Manoel Ribas, foram 258 votos registrados, com 205 pelo “sim” e 53 pelo “não” – uma aprovação de 79,5%; no Heitor Rocha Kramer, a adesão ao sistema cívico-militar foi de 74,7%, com 213 votos favoráveis e 72 contrários – total de 285. 

Já no Colégio Estadual Mahatma Gandhi, 216 pessoas apoiaram a mudança, e 72 não – um resultado de 75% favoráveis à mudança, entre 288 votantes.

“Cada colégio desses que foram colocados como ‘sim’, todos já estão aptos para fazer a documentação para que em 2021 inicie a modalidade cívico-militar”, explicou Edil Aparecida Espínola, chefe do NRE, em entrevista concedida à reportagem nesta quinta.

Reprodução/NRE

REGIÃO

Na região de Guarapuava, os colégios Santo Antônio, de Pinhão, Edite C. Marques, de Turvo, e Michel Reydams, de Reserva do Iguaçu, também receberão o modelo cívico-militar. Na consulta às comunidades escolares, a aprovação foi de 89,8%, 76,4% e 93,6%, respectivamente.

ESTUDANTES

A chefe do NRE esclarece que os alunos que já estão matriculados permanecerão nas unidades de ensino. Ou seja, não será realizado nenhum teste seletivo.

“Todos os alunos e os profissionais continuam na mesma escola. O que a gente acredita que haverá é a procura, e os que forem de fora, se tiver a vaga entram imediatamente, e, se não, vão estar aguardando na lista de espera”, pontuou Edil. 

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.