Secretaria de Saúde lança plano estadual de atenção à pessoas expostas a agrotóxicos

Conjunto de ações propõe que o Estado enfrente o assunto sobre a exposição aos agrotóxicos do ponto de vista da saúde pública. Plano busca fortalecer e monitorar as ações de vigilância e atenção á saúde

Fortalecer e monitorar de forma eficaz todas as ações de vigilância e atenção à saúde de pessoas que são expostas a agrotóxicos. Esse o principal objetivo do Plano Estadual de Vigilância e Atenção à Saúde das Populações expostas aos Agrotóxicos (Pevaspea) 2020/2023).

O Plano foi lançado pela Secretaria Estadual da Saúde no Dia Mundial de Combate aos Agrotóxicos (3 de dezembro), em live transmitida pelo Youtube. As ações do Pevaspea foram idealizadas por diversas áreas da Secretaria, em parceria com o Conselho Estadual de Saúde (CES).

“Este conjunto de ações propõe que o Estado enfrente o assunto sobre a exposição aos agrotóxicos do ponto de vista da saúde pública. O objetivo é dar uma resposta rápida, no sentido de buscar as soluções necessárias para amenizar este problema”, disse o secretário de Saúde Beto Preto.

A coordenadora do GT Agrotóxicos da Secretaria, Luciane Otaviano de Lima, falou sobre a importância desta implementação. “A principal estratégia deste trabalho é a integralidade das ações por parte da Vigilância e Atenção à Saúde para que seu objetivo seja plenamente atingido”, disse.

Durante o lançamento do Pevaspea 2020/2023, a equipe de Vigilância Sanitária apresentou o Relatório do Programa Estadual de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos 2018-2019 e a equipe de Vigilância Ambiental os resultados do Vigiagua/PR 2019 para resíduos de agrotóxicos, que monitora a água de consumo humano no Estado.

DIA MUNDIAL

Em 3 de dezembro de 1984, mais de dez mil pessoas morreram na explosão que ocorreu na fábrica de agrotóxicos da Union Carbide em Bophal, na Índia, por esse motivo, esta data foi escolhida como o Dia Mundial de Combate aos Agrotóxicos.

Confira abaixo as 10 ações estratégicas que fazem parte do Pevaspea:
1) Fortalecimento da Vigilância e Atenção à Saúde das Populações expostas aos Agrotóxicos

2) Implementação da Linha Guia de Atenção à Saúde das Populações Expostas aos Agrotóxicos

3) Vigilância das Notificações e Investigações das Intoxicações Exógenas por Agrotóxicos

4) Programa de monitoramento da presença de agrotóxicos em alimentos e água de consumo humano

5) Incentivo às formas de produção ambientalmente sustentáveis na promoção de uma alimentação adequada e saudável

6) Ações de Comunicação da SESA/PR sobre o tema “Agrotóxicos e Agravos à Saúde”

7) Vigilância das Intoxicações por Agrotóxicos Relacionadas ao Trabalho; Investigação das intoxicações registradas no SINAN de crianças e adolescentes, acidentes graves e óbitos. Diagnóstico da situação de saúde dos agentes de endemias

8) Diagnóstico da pulverização aérea de agrotóxicos no Paraná

9) Vigilância das tentativas de suicídio nos trabalhadores expostos aos agrotóxicos

10) Promover ações sanitárias de controle, monitoramento e aperfeiçoamento da legislação estadual referente aos produtos saneantes desinfestantes.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.