Coamo lança Programa de Correção do Solo com ênfase de calcário e gesso

Objetivo é o perfeito equilíbrio do solo e a elevação das produtividades dos produtores associados, que têm a sua disposição na cooperativa aquisição dos insumos e várias modalidades para pagamento, inclusive por meio de financiamento da Credicoamo Crédito Rural Cooperativa

No dia 15 de abril, quando foi comemorado o Dia Nacional da Conservação do Solo, a Coamo lançou aos seus cooperados, por meio de uma importante Reunião Técnica com milhares de participantes, o Programa Coamo de Correção do Solo, com ênfase para calcário e gesso. Objetivo é o perfeito equilíbrio do solo e a elevação das produtividades dos produtores associados, que têm a sua disposição na cooperativa aquisição dos insumos e várias modalidades para pagamento, inclusive por meio de financiamento da Credicoamo Crédito Rural Cooperativa.

“Pelo programa, a Coamo irá disponibilizar aos cooperados condições especiais, visando o fornecimento de calcário e gesso, e a aplicação direta em suas propriedades por meio de caminhões para correção do solo, que é o nosso maior patrimônio”, explica o engenheiro agrônomo Aquiles Dias, diretor de Suprimentos e Assistência Técnica da Coamo.

TRABALHO PIONEIRO
O trabalho da Coamo começou pela visão da assistência técnica no início da cooperativa, visando conscientizar, orientar e introduzir práticas conservacionistas, para evitar a erosão, que era comum no cenário agrícola brasileiro. Esta visão de futuro aliado a um trabalho forte na conservação de solos, com preocupação na qualidade do meio ambiente produtivo, chamou a atenção de autoridades. Tanto que Campo Mourão, no Centro-Oeste do Paraná, foi a cidade escolhida para lançar em 1976, o Plano Nacional de Conservação de Solos, com o objetivo de chegar ao fim o triste cenário de erosão nas terras brasileiras.

EVOLUÇÃO
“Antes, a terra dos três esses, da saúva, da samambaia e do sapé, E depois, nas décadas de 1960 e 1970, foi a abertura das primeiras áreas agricultáveis e a implantação das lavouras de trigo e soja. E hoje, vemos uma das terras mais produtivas do país”, comemora o engenheiro agrônomo José Aroldo Gallassini, idealizador e presidente do Conselho de Administração da Coamo.

A resposta dos cooperados da Coamo a este novo programa lançado pela cooperativa vem sendo muito positiva (Foto: Assessoria)

PRÁTICAS
Segundo Gallassini, com muita persistência e trabalho, os produtores foram tomando consciência da sua responsabilidade e importância em proteger e conservar o solo. “Uma grande ação foi desenvolvida entre assistência técnica e agricultores. E os resultados foram excelentes, devido a um trabalho racional e consciente. A Coamo está desde o início orientando seus cooperados às práticas conservacionistas por meio de importantes iniciativas e programas com o propósito de corrigir o solo e obter uma produção com mais sustentabilidade”.

MISSÃO
A resposta dos cooperados da Coamo a este novo programa lançado pela cooperativa vem sendo muito positiva e ao encontro das expectativas lançadas pela diretoria. “Agricultura não pode parar, e os nossos cooperados estão cada vez mais conscientes e conectados, fazem a sua parte para obter melhor rentabilidade e produzir alimentos com qualidade para o Brasil e o mundo”, considera Airton Galinari, presidente Executivo da Coamo.

error: O conteúdo é de exclusividade do Correio do Cidadão.